A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história

Bola na Aldeia

Márcio Couto
Médico, escritor e entusiasta do esporte
BRASILEIRÃO

FC Cascavel vence a primeira na Série D

Publicado em: 12/10/2020


Jogo foi movimentado, com a vitória cascavelense se consolidando no segundo tempo

Olha gente, tivemos um jogo muito disputado entre o FC Cascavel e o Toledo na tarde de domingo, no Estádio Olímpico Regional. O empate não servia para nenhuma equipe, pois ocupavam os dois últimos lugares num campeonato onde não se pode perder pontos em casa, e o empate também não ajuda na classificação para a etapa seguinte. Conhecido como o "clássico da soja", o embate é sempre acalorado, dentro e fora do campo, historicamente.

O FC Cascavel se preparou, inclusive com treinos fechados à crônica esportiva, com jogadas ensaiadas de penetração e posicionamento nas bolas paradas,  para os lançamentos e cobranças de escanteio. Para o técnico Marcelo Caranhato, não interessava outro resultado que não fosse a vitória. E o Toledo trocou de técnico e mudou boa parte da equipe, com muitos jogadores novos, entre contratados e jovens da categoria de aspirantes.

 Nossa equipe partiu para cima logo no começo do jogo, mas o Toledo se defendia bem, mostrando que não entregaria com facilidade o jogo. Aos 10 minutos do primeiro tempo já tínhamos três boas chances para o FC e duas para o Toledo. Aos 12 minutos, após uma boa armação de jogada pela direita, nosso atacante sofreu pênalti, que foi muito bem batido por Paulo Baya, sempre a nossa esperança para fazer gols. Uma bola bem colocada no canto direito do bom arqueiro toledano.

Como disse o repórter/comentarista da FM 100,5 Colmeia Alexandre Nunes, uma cobrança de falta máxima com muita personalidade.   Estivemos mais tempo no ataque até a parada técnica para hidratação. O Toledo explorava bem as sobras de bola, com velocidade e com algum perigo. Com pouca criatividade e com nosso adversário se defendendo bem, o placar de 1x0 mostrou bem o que foi o primeiro tempo, equilibrado.

Na segunda etapa, Paulo Baya quase faz um gol olímpico, exigindo bastante do arqueiro Diego. Aos cinco minutos, novamente ele entrou driblando na grande área, entortando a zaga e quase marcando. Estava claro que um outro Toledo estava jogando, com garra e disposição, ao contrário do time que perdera as quatro primeiras partidas, algumas por goleada. Porém, a qualidade técnica do FC Cascavel preponderou. Robinho, de fora da área, ampliou para 2 x 0, aos 19 minutos – um bom cartão de visitas de nosso novo atacante.

Paulo Baya em seguida acertou a trave. Nossa equipe fazia boas triangulações, se aproximando cada vez mais da goleira do Toledo. O terceiro gol explodiu na garganta de Edson Morais, "pela graça e pela raça" dos pés de Henrique, como disse o narrador de copa do mundo.  Depois, numa falha infantil de Oberdan, em geral um grande jogador, que cometeu um pênalti totalmente desnecessário, PH (Paulo Henrique) descontou antes do final da partida. Final 3x 1. Foi mesmo um jogo duro, como afirmou o presidente do FC Cascavel, Valdinei Silva, ao final, mas vencemos.

Para respirarmos sem aparelhos, precisaremos vencer o Nacional de Rolândia na próxima quarta-feira, às 16 horas. O Nacional perdeu para o Bangu por 2 x 1. Será páreo duro. Precisamos, ainda, torcer contra Mirassol, Portuguesa Carioca e Ferroviária de Araraquara.  Na próxima rodada já podemos estar entre os quatro melhores classificados e buscar consolidar um projeto que pode dar certo, já neste ano. Muita emoção pela frente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2022 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751