A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história

Bola na Aldeia

Márcio Couto
Médico, escritor e entusiasta do esporte
FUTEBOL

FC Cascavel mostra sua força contra a Portuguesa carioca

Publicado em: 19/10/2020


Serpente Aurinegra destila veneno e encaminha classificação

Olha gente, o FC Cascavel ganhou a terceira partida seguida e encaminhou bem a participação no returno do  Grupo A7 da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol. A Portuguesa do Rio de Janeiro foi um adversário duro de ser batido na tarde do domingo, no Estádio Olímpico Regional, em Cascavel.

O primeiro tempo foi equilibrado, com chances de gol para as duas equipes; mas nosso time foi mais eficiente na defesa e no meio de campo, pressionando o adversário na saída de bola – o que aconteceu durante todo o jogo.  Mérito para nosso preparador físico, pois a Portuguesa – que se mostrou uma equipe aguerrida e bem estruturada - cansou no segundo tempo. A disputa foi intensa, com as duas equipes procurando marcar em jogadas rápidas ou através de cruzamentos para a grande área.

Nosso meia-atacante, sempre ele, Paulo Baya, depois de uma boa troca de passes, acertou um golaço no ângulo esquerdo do bom goleiro carioca Milton Raphael, de fora da área, aos 26 minutos. Foi uma pintura, bradou o locutor da FM 105.9 Colmeia, Edson Morais. E acrescentou: lindo como um quadro de Renoir ou Monet; já o repórter e comentarista Alexandre Nunes completou: esse gol merecia uma placa! E é verdade.

Tivemos ainda mais duas oportunidades. O contra-ataque carioca era contido por uma defesa que se mostrou bem posicionada e consciente, compenetrada – num bom esquema tático do técnico Marcelo Caranhato.

Mesmo com o placar favorável, voltamos para o segundo tempo com a mesma determinação. As alterações que ocorreram, com a entrada de Duda no lugar de Neto e mais tarde Marcel e Pablo, e ainda Franco e Willian Soto, visavam dar mais tranquilidade ao time sem descuidar do contra-ataque, para matar o jogo. E isso ocorreu aos 35 minutos, numa rápida jogada que nasceu de uma roubada de bola, com a falha do zagueiro Dilsinho: o meio-campo Pablo penetrou na área com velocidade, driblou o zagueiro e marcou o segundo e último gol da Serpente. 2 x 0 acabou sendo um placar justo, e os dois times ainda tiveram bolas na trave.

Na próxima quinta-feira as equipes voltam a se encontrar, mas desta vez no Rio de Janeiro, no Estádio Luso-brasileiro, às 15 horas. Parada dura: se conseguirmos um empate já estará bom, desde que continuemos vencendo em casa. Uma vitória já nos encaminha para a classificação para a próxima fase, que é o mata-mata. Com os atuais 12 pontos, estamos a dois da líder Ferroviária, e iniciamos o returno com força, exigindo muito respeito dos adversários.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2022 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751