A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história

Bola na Aldeia

Márcio Couto
Médico, escritor e entusiasta do esporte

Começou a Série D do Brasileirão 2022

Publicado em: 18/04/2022


FC Cascavel teve dificuldades para vencer o Próspera por 1x0

O FC Cascavel começou neste domingo de Páscoa (17 de abril) a sua jornada visando ascender à Série C do Brasileirão. É a terceira participação seguida na série D, e as partidas são duríssimas, com jogadores e técnicos procurando mostrar serviço para também terem sua ascensão profissional junto aos mais altos patamares do futebol brasileiro, e isso envolve dinheiro e prestígio – mas fundamentalmente muito trabalho.

O jogo foi às 16 horas, contra o Próspera, de Criciúma, no Estádio Olímpico Regional. O Próspera foi rebaixado nesta temporada para a segunda divisão do Estadual Catarinense, mas conquistou a vaga para a Série D do Brasileirão na temporada passada. A diretoria divulgou que todos os torcedores que estivessem com a camisa do Cascavel pagariam meia-entrada no ingresso.

A arquibancada descoberta saiu por R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira). Já a coberta custou R$ 60 (meia) e R$ 120 (inteira). O torcedor também podia adquirir o pacote dos 7 jogos em casa na primeira fase. Neste modelo, cada entrada custaria R$ 19,99 na arquibancada descoberta e R$ 39,99 na arquibancada coberta. 

(A competição é disputada por 64 times divididos em oito grupos de oito equipes. Os times jogam em turno e returno dentro de seus grupos (14 rodadas em três meses) e os quatro melhores avançam para a fase mata-mata – após três disputas de mata-matas saem as quatro equipes que subirão para a Série C). A divisão dos grupos é feita por região. O Cascavel está no Grupo 8/A8/H, que reúne clubes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. São eles: Azuriz-PR, Próspera-SC, Marcílio Dias-SC, Juventus-SC, São Luiz-RS, Caxias-RS e Aimoré-RS. 

O que dizia, antes do jogo, o jovem e excelente técnico (e ex-jogador de grande talento) Tcheco: "Nós respeitamos o Próspera, mas tem um objetivo muito claro que é o de ser forte muito dentro de casa. A gente sabe que ficou devendo na primeira parte dos campeonatos, mas isso vai ser refletido na Série D. Vamos buscar o acesso de qualquer maneira".

COMO FOI O JOGO
O Cascavel começou a partida utilizando alguns dos novos contratados. O arqueiro André Luiz, que fez três excelentes defesas, duas no primeiro tempo e uma no segundo; os zagueiros Ítallo (que foi um gigante nas bolas pelo alto na pequena área) e Fernando, que também fez uma boa partida. Michel, um atleta polivalente que jogou no meio de campo e acabou atrapalhando o esquema de Tcheco, pois foi expulso no primeiro minuto do segundo tempo, depois de fazer duas faltas graves.

Também jogou muito bem Lucas Batatinha, que fez boas articulações com Léo |Itaperuna e ajudou na jogada do gol, aos 34 minutos da primeira etapa. Jacy, zagueiro, e Lucas Coelho entraram no segundo tempo e tiveram boa participação. Nesta partida, William Simões reencontrou o seu bom futebol e fez jogadas de perigo para o Próspera.

A surpresa da tarde foi a boa armação defensiva do Próspera, que jogou melhor que o Cascavel na primeira etapa, e atacou com perigo com a armação de jogadas por Bessa e conclusão de Ramón. Mas não marcou, o goleiro André Luiz fez excelentes defesas. O Cascavel pouco atacou, fazendo porém o gol aos 34 minutos, com Itaperuna.

No segundo tempo, com um homem a menos, mas enfrentando um adversário cansado, que correu muito na primeira etapa, tivemos um equilíbrio de oportunidades, com o placar ficando mesmo no 1x0 para o time da casa.

O ponto positivo foi a apresentação de novos atletas com boa e muito boa qualidade técnica. O negativo foi a visível falta de entrosamento, o que deverá melhorar com o desenrolar da competição. Pelo jeito, será um campeonato equilibrado e vai subir para a Série C o time que errar menos, tiver mais criatividade no meio de campo e ainda, com atacantes mais eficientes. Fica a expectativa da torcida da Serpente Aurinegra.

Os demais resultados:
Aimoré 3x2 Marcílio Dias
Juventus 1x1 São Luís
Azuriz e Caxias não jogaram
O FC Cascavel volta a campo no próximo sábado, contra o Marcílio Dias, em Itajaí, SC.

GRUPO 8 – Quem são os competidores (site GE/Globo)

Aimoré
O time de São Leopoldo vem de campanha irregular no Gauchão, quando terminou a primeira fase em oitavo lugar e garantiu sua permanência na elite apenas na última rodada. Para a Série D, a equipe teve troca de comando. O técnico Rafael Lacerda foi para o Amazonas, que também disputa a 4ª divisão nacional, e Edson Rosa foi contratado para o seu lugar. Em relação ao estadual, apenas oito jogadores permaneceram no elenco, e 16 novos atletas chegaram ao Estádio Cristo Rei.

Azuriz
O Azulão da pequena Marmeleiro, no interior do Paraná, precisou sair dos limites municipais para receber seus jogos. Atua no estádio Os Pioneiros, em Pato Branco. Nesta temporada, está também transcendendo as fronteiras estaduais. Em sua estreia na Copa do Brasil, conseguiu uma heroica classificação para a terceira fase, eliminando dois paulistas, o Botafogo-SP e o Mirassol. A participação na Série D também é a primeira de sua história. O volante Rithely, ex-Internacional e Sport, rescindiu com o clube, enquanto o atacante José Hugo foi emprestado ao Coritiba. O volante Tharlis Sartori, ex-Chapecoense, e o atacante Wellisson, ex-União-PR, são os reforços do técnico Fabiano Daitx.

Caxias
O time grená chegou perto de se classificar às semifinais do Gauchão ao terminar em quinto lugar. A posição garantiu ao time uma vaga na Série D em 2023, caso não consiga o acesso este ano. O clube anunciou a saída do técnico Rogério Zimmermann após o estadual. O substituto foi o jovem Luan Carlos, de apenas 29 anos, que foi vice-campeão catarinense com o Camboriú. Além disso, três jogadores deixaram o Estádio Centenário, enquanto dois foram anunciados como reforços até o momento.

FC Cascavel
Após ir muito mal na reta final do Paranaense — com direito a derrota por 5 a 0 para o Maringá nas quartas de final —, a Serpente Aurinegra fez várias alterações no elenco. Sete jogadores deixaram o clube, incluindo os titulares Lucas Oliveira e Vinícius Balotelli, e outros 10 chegaram. Destaques para o goleiro André Luiz, um dos melhores do estadual, pelo São Joseense, e o meia Tiago Luís, aquele ex-Santos, que chegou a ser chamado do "Novo Messi". No comando técnico, segue tudo igual: o ex-jogador Tcheco dirige o time. O grande objetivo da temporada é levar o Cascavel para a Série C.

Juventus-SC
O Moleque Travesso foi rebaixado no campeonato estadual e busca escrever uma nova história na Série D. O clube reformulou o elenco, dispensou atletas e contratou outros. São eles: zagueiro Lucas Cunha, lateral-direito Cleiton, volantes Duda e Zé Augusto e os atacantes Uelber, Yago e Wallace. O técnico Alemão, que terminou o Catarinense no comando do time, foi confirmado pela diretoria.

Marcílio Dias
O Marinheiro inicia mais uma caminhada na Série D do Brasileiro com a mesma meta da temporada passada: quer o acesso à 3ª divisão nacional. O motivo é claro: foi eliminado no Catarinense nas quartas de final e não terá competições nacionais no calendário do ano que vem se não subir à Série C. O clube de Itajaí manteve o técnico Fernando Tonet e anunciou reforços, como os zagueiros Maurício e Patrick Marcelinho e o atacante Tito, que tem passagens por Cuiabá, Portuguesa e Atlético-GO.

Próspera
Assim como o Juventus, presente no Grupo 8, o Próspera também foi rebaixado no Campeonato Catarinense. O clube do Sul de Santa Catarina iniciou a preparação para a Série D há cerca de três semanas e reforçou o elenco comandado por Emerson Cris. Com sede em Criciúma, o Time da Raça realiza obras de adequação no Mário Balsini e atuará como mandante no Estádio Domingos Silveira González, em Tubarão.

São Luiz
A equipe de Ijuí teve bom início no Gauchão, figurando entre os quatro primeiros, mas ficou os últimos quatro jogos sem vencer e terminou apenas na nona posição. O clube buscou um novo técnico após a saída de Paulo Henrique Marques, que acertou com o São José para a disputa da Série C. Daniel Franco, que disputou o estadual à frente do União Frederiquense, foi o escolhido para comandar o time. O elenco sofreu algumas mudanças, com as saídas de 10 jogadores e as chegadas de oito.

Confira alguns jogadores do FC Cascavel que chegaram para a Série D (Assessoria do FC Cascavel): 

André Luiz - Goleiro, 25 anos, disputou o Estadual pelo São Joseense e foi um dos destaques do torneio. Em 2019, ele foi vice-campeão pelo Toledo e eleito o melhor goleiro do Campeonato Paranaense.

Michel - Lateral-direito, 26 anos. Rápido e técnico, Michel estava no Cianorte. Ele tem a característica de exercer diversas funções. Além de lateral, ele atua no meio do campo ou no ataque.

Itallo - Zagueiro, 33 anos, volta ao Cascavel após se destacar pela Serpente em 2019. Ele chega com a experiência de já ter conquistado quatro acessos na carreira. Seu último clube foi o Lagarto, vice-campeão sergipano.

Fernando - Zagueiro, 28 anos. Paranaense, o defensor também chega ao Cascavel com o currículo forte. Ele já atuou por Criciúma, Brasil de Pelotas e Joinville, sendo titular por onde passou.

Jacy - Zagueiro, 24 anos, se destaca pela força física, Jacy foi revelado pelo Athletico. No clube da capital paranaense, ele disputou o Estadual de 2019 sob o comando de Paulo Autuori. Seu último clube foi o Desportivo Brasil, de São Paulo.

Tiago Luís - Meia, 33 anos. O meia-atacante chega com experiência e passagens de peso por grandes equipes do futebol brasileiro. Revelado pelo Santos, ele tem acessos pela Chapecoense e Ponte Preta, além de ter atuado por Goiás, Paysandu e América-MG.

Lucas Batatinha - Atacante, 31 anos, se destacou pelo Operário, sendo um dos destaques do clube paranaense na ascensão da Série D até a Série B, entre 2014 e 2020. Nesta temporada, Lucas Batatinha disputou o Campeonato Catarinense pelo Concórdia, chegando até a semifinal do torneio.

Lucas Coelho - Atacante, 27 anos, ganhou destaque ainda jovem pelo Grêmio. Criado na base do clube gaúcho, ele atuou quatro temporadas no time profissional do Tricolor. Coelho também teve passagens por Avaí, Goiás, ABC e Criciúma.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2022 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751