Colunas

Velhas desculpas

É incrível como eu ouço pessoas bem-sucedidas fazerem comentários intencionalmente autodepreciativos sobre si. É uma arte sutil porque eles estão se estereotipando e usando isso para desculpar o comportamento de outra forma indesculpável.

Não há simplesmente nenhuma desculpa para dar desculpas no trabalho - ou em qualquer outro lugar que importe. Culpar o trânsito não desculpa o fato de que você manteve as pessoas esperando. Você deveria ter saído mais cedo. Você certamente não terá que pedir desculpas por: "Sinto muito que cheguei cedo, pois eu saí antes e o trânsito estava tranquilo."

Se o mundo funcionasse assim, não haveria desculpas. Divido desculpas em duas categorias: para atenuar e sutilezas. “Você vê, não é que eu esqueci a data do almoço”. Não é que eu não o considere tão importante que o almoço com você é o ponto alto, não negociável de meu dia. É que meu assistente é inepto. Culpe meu assistente, não eu.

O problema com este tipo de desculpa é que raramente conseguimos fugir com ela - e dificilmente é uma estratégia de liderança eficaz. Nunca vi comentários que dissessem: "Eu acho que você é um grande líder porque adoro a qualidade de suas desculpas", ou "Eu pensei que você estava com problemas, mas você mudou de ideia depois de usar essa desculpa".

As desculpas mais sutis aparecem quando atribuímos nossas falhas a alguma característica comportamental que aparentemente está alojada em nossos cérebros. Talvez você tenha usado algumas: "Estou impaciente." "Sempre deixo as coisas pra fazer no último minuto." "Eu sempre tive pavio curto”. Habitualmente, estas declarações expositivas são seguidas de dizer: "Sinto muito, mas é assim que eu sou".

É incrível como eu ouço pessoas bem-sucedidas fazerem comentários intencionalmente autodepreciativos sobre si. É uma arte sutil porque eles estão se estereotipando e usando isso para desculpar o comportamento de outra forma indesculpável.

A próxima vez que você se ouvir dizendo: "Eu não sou bom em ..." pergunte a si mesmo: "Por que não?" Desculpamos o nosso atraso, desculpamos por quase tudo em nossas vidas. Nós não nascemos assim, e nós não temos que ser assim. Se pudermos parar de nos desculpar, podemos melhorar em quase tudo o que escolhermos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.