Colunas

Bom exemplo

Na rota de Alci

Publicado em: 10/07/2018

Líder associativista há dez anos, Alci traz à cultura empreendedora local algo raro nos dias de hoje: serenidade de influenciar pessoas com base no amor, na colaboração e no bem


Alci Rotta Júnior

Repare na foto ao lado. Ela é simbólica. A mesa que reflete o mapa da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar) é a mesma que serve de apoio às mãos de Alci Rotta Júnior, recém-empossado presidente da entidade para o próximo biênio.

Há uma sinergia na imagem, muito explícita na face serena do jovem empresário. É o que se pode chamar de “rota de Alci”, ou seja, uma região com 50 municípios e desafios regionais que exigem, sobretudo, senso de coletividade. Questão esta que passa por um instrumento básico, o associativismo.

Líder associativista há dez anos, Rotta traz à cultura empreendedora local algo raro nos dias de hoje: serenidade de influenciar pessoas com base no amor, na colaboração e no bem. Tudo isso sem artificialismos. Aos 39 anos e tido como uma peça-chave para fomentar ações que garantam uma maior expressão regional, é também o tipo de líder que aprendeu a admirar a simplicidade.

Resiliência é algo indissociável de sua personalidade. E isso se reflete também em seus sonhos, entre eles, o de ajudar a construir uma sociedade melhor para todos. “A base está no associativismo, uma das forças mais organizadas do país capaz de ir contra à corrupção presente hoje em dia em todos os níveis”.

Para tanto, explica, é necessária uma cultura cívica, contribuindo, em última instância, para o fortalecimento da democracia. “Entra aí o respeito e o entendimento de que todos os brasileiros fazer parte de um povo só. Vejo o Brasil como uma grande casa, uma grande família, na qual todos precisam estar unidos e focados por interesses comuns”.

Se, para alguns, isso beira a utopia, para Rotta, é algo que precisa ser semeado. Um bom começo é inserir nos jovens nestes discussões. “O jovem precisa ser motivado a participar de questões cidadãs desde a família, amadurecendo então esse conceito da escola e em suas cidades, por meio dos clubes de serviços e entidades empresariais”, ressalta.
 

NA CACIOPAR

Além das questões estratégicas que historicamente permeiam o debate na Caciopar, como a Ponte de Guaíra, Ferroeste e duplicações rodoviárias, o foco principal agora está na viabilização do aeroporto regional. Outro projeto é o fortalecimento das quatro microrregionais que compõem o Oeste do Paraná, uma forma de interação entre os municípios próximos com o objetivo de articular melhor próprias demandas e soluções.

Sobre a entidade no contexto das eleições deste ano, Rotta segue a cartilha da entidade de não se manifestar publicamente por esse ou aquele candidato. “A Caciopar orienta a escolha consciente, segundo a trajetória de vida, de trabalho, projetos e resultados em favor de causas que sejam também compartilhadas pela entidade, sempre no foco do trabalho, do respeito às leis e de avanços nos mais diversos campos produtivos”, conclui.

Alci Rotta Júnior: serenidade para avanços urgentes e pontuais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!