Colunas

Como educar filhos que gostam de aprender?

Publicado em: 24/09/2019

Esqueça brinquedos que brincam sozinhos, dê preferência aos brinquedos multifuncionais, como blocos de montar, que estimulam o instinto de explorar e descobrir. Conte para seu filho sobre coisas interessantes que você aprendeu.

 Estamos na chamada “Era da Informação”, nunca tivemos tantos livros e vídeos sobre os mais diversos assuntos; no entanto, a maioria de nossos jovens demonstra um certo desinteresse em relação ao aprendizado. Por isso, torna-se um desafio para nós pais incentivar a curiosidade e a paixão pelo conhecimento.

Crianças nascem com instinto de explorar e descobrir; porém, a maior parte delas vai perdendo o interesse em aprender ao longo dos anos. Não tenho espaço aqui para discutir os porquês, mas gostaria de deixar algumas orientações para mantermos vivo esse instinto.

Esqueça brinquedos que brincam sozinhos, dê preferência aos brinquedos multifuncionais, como blocos de montar, que estimulam o instinto de explorar e descobrir. Conte para seu filho sobre coisas interessantes que você aprendeu. Comente sobre um vídeo que você assistiu, diga porquê você achou tão legal aprender sobre o assunto. Assim você passa a mensagem de que aprender é interessante em todas as idades.

Coloque os livros na vida da criança. Deixe livros, gibis e revistas nos locais que a criança circula: no banheiro, ao lado da cama, no carro. Lugar de livro não é na prateleira. Leia todos os dias para seu filho, depois comente sobre a estória, pergunte se ele acha que poderia ter outro final, isso desperta a criatividade e o senso crítico da criança.

Incentive seus interesses. Se a criança se interessar por planetas, procure vídeos interessantes no seu nível de compreensão, porém nunca a force a gostar de algo só porque você gosta; para manter o fascínio por aprender é preciso validar o interesse da criança, seja sobre culinária ou esportes.

Estimule, mas não sufoque. Não crie expectativas com pressões profissionais só porque seu filho foi elogiado pelo professor de violão. Sim, ele pode tornar-se um grande músico, mas terá muito mais chances de o ser se continuar tocando por prazer e não por pressão.

Encoraje a entender o porquê das coisas. Comente: “Você viu que desse lado do quintal tem sombra e do outro lado não?” Mas cuidado, isso só é válido enquanto for divertido. Caso a pergunta venha deles e você não souber a resposta, aproveite um momento de pesquisa juntos.

E o mais importante: valorize mais o processo do que o resultado, o que realmente importa é o que o seu filho está fazendo e não o quão bom ele é. Para estimular o amor pelo aprendizado é preciso curtir o caminho juntos, ou nas sábias palavras de Guimarães Rosa: “O que importa não é a chegada e nem a partida, mas sim a trajetória”.
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!