Colunas

Pais estressados, filhos ansiosos

Publicado em: 21/10/2019

Testemunhar os pais diariamente em estado de ansiedade pode ser mais do que apenas momentaneamente inquietante para as crianças, elas podem desenvolver algum transtorno de ansiedade

Em um mundo cada vez mais cafeinado, com pais e mães correndo atrás de objetivos e metas, de manter e prover para a família, é preciso prestar atenção na quantidade de estresse e ansiedade que passamos para nossos filhos. Algum nível de ansiedade é parte normal da vida e contribui para o amadurecimento das crianças. Mas devemos prestar atenção, pois se for frequente, pode ocasionar sérios prejuízos emocionais aos nossos filhos; por isso, devemos tomar muito cuidado para não transmitirmos toda a carga das ansiedades diárias da vida adulta para nossos filhos.

Testemunhar os pais diariamente em estado de ansiedade pode ser mais do que apenas momentaneamente inquietante para as crianças, elas podem desenvolver algum transtorno de ansiedade. As crianças têm os pais como porto seguro, como alicerce, e por isso, se estamos frequentemente ansiosos e nervosos, a criança entenderá que não está segura. Existem evidências de que filhos de pais ansiosos têm maior probabilidade de exibir ansiedade, uma combinação de fatores não só genéticos, mas principalmente fatores ambientais e ou comportamentos aprendidos.

À medida que gerenciamos nosso estresse, ensinamos nossos filhos a passar por situações de dificuldade ou incerteza. Isso significa gerenciar o seu próprio estresse da maneira mais eficaz possível e ajudar seus filhos a administrar o deles. É claro que existem casos em que a criança desenvolve transtornos de ansiedade por outros motivos. Se uma criança é propensa à ansiedade, quanto mais cedo você procurar ajuda, menos grave o problema irá se tornar e mais cedo vocês encontrarão estratégias para administrá-lo. 

Portanto, é importante nos controlarmos na frente de nossos filhos, mas se em alguns momentos você sair do controle não se martirize, pais e mães continuam sendo seres humanos, não conseguiremos controlar continuamente nossas emoções. E tudo bem, vez ou outra é até saudável para as crianças presenciarem os pais lidando com o estresse, porém nesses momentos devemos explicar por que reagimos da maneira que reagimos. Falar sobre o ocorrido dessa maneira dá às crianças permissão para sentir estresse e envia a mensagem de que essas situações são administráveis.

Se acreditarmos que temos que proteger continuamente nossos filhos de nos ver tristes ou ansiosos, estaremos passando sutilmente a mensagem de que não é normal expressar nossos sentimentos. Afinal, como disse em uma coluna anterior: ausência de estresse não é garantia de felicidade. 
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!