Colunas

Filhos têm manual sim

Publicado em: 13/02/2020

“Após o nascimento da criança, o prazer que você sente ao cuidar do bebê depende de não haver tensões e nem preocupações causadas pela ignorância e medo” D. Winnicott 

Com certeza você já ouviu a seguinte frase: “o difícil é que filhos não vêm com manual!”. Afirmar que não existe um manual é bastante conveniente, é claro que não existe um manual no sentido literal da palavra, seria interessante a mãe parir o filho e logo em seguida parir o manual impresso para a boa criação do rebento. Brincadeiras à parte, lhes comunico que existem guias sim, porém me parece que pouca gente leu, ou está deixando para ler na hora do desespero.

Quando pais usam essa frase, tentam justificar-se por aplicar a regra comum de uso de manuais feita por nós como consumidores à criação de filhos, ou seja, só ler o manual quando o caos já está instalado. Quantas vezes você leu o manual só depois de tentar operar um novo equipamento sem sucesso? Ou até estragou o mesmo por achar que conseguiria montar ou operar o equipamento sem ler o manual? E por que não nos damos ao trabalho de entender antes de começar a usar? 

Falta de tempo? Preguiça? Negligência? Difícil de entender e mais difícil ainda de entender quando se deixa de “ler o manual” de como criar filhos, já que todos concordamos que “filhos são nossos maiores tesouros”, ou será que essa frase é só mais um clichê, uma frase feita daquelas que são bonitas de repetir, mas trabalhosas demais para colocar em prática?

Informe-se. Busque conhecimento. A informação está a alguns cliques de distância, temos enorme facilidade para acessá-la, por isso, o mínimo que devemos fazer é nos comprometer em buscar conhecimento para realizar um trabalho suficientemente bom, referenciando Winnicott. Claro que a internet não deve ser a única fonte de informação, o bom e velho livro continua sendo uma ótima fonte de ajuda. Além disso, bons médicos, psicólogos, psicopedagogos e professores continuam sendo a melhor fonte de apoio. 

Hoje, mais do que nunca, temos acesso a excelentes profissionais em todas as áreas; e recorrer a eles sem terceirizar nossa tarefa não nos desabona como pais. Procurar ajuda profissional não significa que não somos competentes o suficiente para criar nossos filhos, mas sim que estamos nos comprometendo, lendo o manual, não no intuito de sermos pais e mães perfeitos, mas para desfrutar melhor a incrível jornada de criar um filho.
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!