Colunas

Alfabetização midiática

Publicado em: 17/09/2020

E o que fazer então, se o tempo de exposição às mídias está cada vez maior e a influência delas é tão poderosa? Bem, o único caminho é a educação, precisamos instruir e alfabetizar nossas crianças

A alfabetização midiática, em termos simples, é nossa capacidade de identificar diferentes tipos de mídia e as mensagens que elas nos passam. É o ato de analisar e avaliar as informações que nos são transmitidas.

Dados coletados pelo IBOPE em 2018, mostram que indivíduos entre 4 e 17 anos usam algum tipo de mídia pelo menos 4 horas por dia. Com toda essa exposição às mídias e absorvendo as mais diferentes ofertas de ideias e produtos, é muito importante que nossos filhos entendam melhor o que estão assistindo.

Vamos tomar como exemplo os comerciais de produtos de beleza, que normalmente apresentam um modelo lindo e feliz após usar o produto exibido. É muito difícil explicar para uma criança que a celebridade que ela admira não tem aquele cabelo maravilhoso porque usa a marca tal e que adultos fazem comerciais enganosos para vender mais e obter mais lucro. Revelar isso é quase que ceifar um pouco da inocência delas. No entanto, nos dias de hoje, é imprescindível instigá-las a pensar criticamente.

Mesmo os pais mais cuidadosos não conseguem evitar completamente a exposição das crianças à mídia. Elas são expostas à sexualização, violência, marketing de alimentos não saudáveis, álcool, imagens corporais não saudáveis, estereótipos de gênero, etc. Segundo a fundação Media Literacy Now, a maneira com que as crianças absorvem essas mensagens pode influenciar diretamente em seu comportamento, muitas vezes levando à depressão, problemas de imagem corporal, abuso de substâncias e outros efeitos negativos na saúde física e mental.

E o que fazer então, se o tempo de exposição às mídias está cada vez maior e a influência delas é tão poderosa? Bem, o único caminho é a educação, precisamos instruir e alfabetizar nossas crianças midiaticamente para mitigar os efeitos negativos da mídia.

Pode parecer complicado, mas na verdade é bem simples, você pode começar explicando a diferença entre fantasia e realidade. Comece do micro para o macro, chame atenção para produtos que vocês consomem e que prometem efeitos que na realidade não acontecem, como a balinha que te leva para as montanhas de neve ao colocá-la na boca. É claro que levará algum tempo para que seu filho tenha uma visão crítica sobre o assunto, a alfabetização convencional também é assim, quanto tempo uma criança leva para ler e escrever?  

Atitudes como estas,farão com que seu filho pense e questione as mensagens ao seu redor. É evidente que a mídia já foi muito pior no passado, mas ainda tem muito a evoluir, e, enquanto isso não acontecer, educar para o pensamento crítico é a melhor maneira de prevenir muitos dos males do século XXI.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!