A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história

Entretenimento

Andressa Parizotto Ledur
Acadêmica de publicidade e propaganda, artista e apaixonada por comunicação
LIVROS

Box Crescer & Partir - Tamara Klink

Publicado em: 20/06/2022
 
“Mil milhas” e “Um mundo em poucas linhas” - Tamara Klink
 
Meus destinos eram palavras
dispersas em cartas marinhas
eram desenhos, cores, medidas
eram desejos,
onde emergiram caminhos,
eram enigmas,
eram enganos.

Quando ancorei no destino, ele era dono dos meus planos.
- Tamara Klink

Atravessar o Atlântico sozinha. Lidar com os medos, coragens, frustrações… tudo em solitário. Claro, mensagens por Whats quando existia sinal, chamadas por telefone quando possível. Esse é o maior desafio, ao meu olhar, ao se velejar entre continentes somente uma menina e o barco.

Tamara é filha do Amyr Klink, você já deve ter ouvido falar dele. Navegador e escritor brasileiro, foi a primeira pessoa a atravessar o Atlântico em um barco a remo. Sete mil quilômetros solitário. 

Seguindo os passos do pai, Tamara decidiu que iria velejar também. Desde a infância ela e as irmãs ouviam as aventuras do mar aberto, das criaturas misteriosas que surgiam nos relatos de aventuras, o que só tornou ainda maior a vontade de velejar sozinha. Incentivada pela mãe a iniciar um diário, os estopins para a jornada da jovem arquiteta naval já estavam construídos.

Primeira coisa: pedir o barco emprestado do pai. Primeiro problema: o pai recusou.

É isso, o primeiro contratempo da viagem surgiu antes mesmo de colocar o barco em água.
Amyr, como bom incentivador, não deu o suporte desejado por Tamara. Se ela quisesse velejar, ela que construiria o próprio barco, como ele o fez.

Um choque de realidade, mas já era o esperado. 

Depois de tempos intermináveis planejando a viagem, estudando mapas, coordenadas, detalhes minuciosos - como estocagem de alimento, paradas para descanso, combustível e rotas alternativas - ela percebe que a poupança que construiu e alimentou durante sua vida inteira dava pra comprar um barco.

Depois disso, pura coragem.

Partiram ela e a Sardinha (um barco já usado, de oito metros, que ela mesma adaptou e consertou), sua companheira sempre lembrada, que transformou toda a sua jornada em solitário em uma história conjugada no plural, numa rota de nove mil quilômetros.
 

Com uma construção poética e literária, Tamara escreveu seus dois livros, “Mil milhas", de poesias, e “Um mundo em poucas linhas”, que resume o diário que escreveu durante todo o percurso. 

Uma escrita que envolve e que, atrelada às ilustrações das narrativas, me conquistou por completo e terminei os dois em uma semana. Achei incrível como a tradução dos sentimentos que surgiram durante cada acontecimento foram relatados.

Como a solidão muda a construção dos pensamentos, a saudade que se transforma em força de movimento, a confiança em desconhecidos e as novas experiências todos os dias.

Fora os livros, a escritora também gravou muitos momentos em relatos para o seu canal no YouTube, e transmitiu muito pelos stories no Instagram também. 

Algumas poesias podem ser encontradas lá no canal, lidas pela própria autora, com as entonações intencionadas em cada vírgula e parágrafo.
Vale muito a pena conferir: https://www.youtube.com/c/TamaraKlink 
Instagram: https://www.instagram.com/tamaraklink/ 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2022 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751