Colunas

Ciclos e ciclones

Publicado em: 28/02/2019

No período que separa uma passagem de ano da outra, tudo pode acontecer. Podemos nos apaixonar e correr o risco de ser feliz ou não. É possível que o azar nos encontre numa estrada no meio do nada
 

“Vai acontecer tudo de novo”. Esta foi a resposta da Rafaela ao seu filho Davi, de quatro anos, quando ele perguntou o que iria acontecer depois da virada do ano. Sim, começa tudo de novo, é mais um ciclo: as férias se vão, as contas e o despertador, não. Depois vem o Carnaval, a Páscoa, o inverno e a vida segue porque o tempo não para. Esse é o calendário formal, espécie de software no qual a nossa participação é apenas usar o programa ou preencher o formulário, mas sem a garantia de que teremos o total controle desse processo. 

No período que separa uma passagem de ano da outra, tudo pode acontecer. Podemos nos apaixonar e correr o risco de ser feliz ou não. É possível que o azar nos encontre numa estrada no meio do nada, com o carro quebrado, sem sinal de celular, numa noite carrancuda. Nessa mesma noite, podemos conhecer a sorte no rosto de um desconhecido que aparece do nada, nos acode, ilumina o nosso caminho e passa a ser nosso amigo de infância. Mas também é possível que nem tenhamos mais amigos, já que não temos tempo para isso. Um ano passa rápido e mesmo assim dá pra fazer muita coisa. Podemos plantar e colher. Mas se não chegarmos a tempo, podemos deixar os frutos de herança para alguém. 

Podemos fugir de tudo, embarcando numa viagem para longe ou nos encontrar num simples olhar no espelho do banheiro. É importante mantermos a forma física e emocional para estarmos preparados pra dançar, tanto no sentido literal quanto no figurado. E como a vida é feita de ciclos, alguns vão acabar e outros podem começar. É possível que ela nos tire alguém querido ou alguma coisa importante, mas ela também pode nos dar filhos, netos ou um gato. Talvez ela nos distancie de algumas pessoas e nos aproxime de outras. 

É possível também que ela nos presenteie com alguns reencontros. Mas é bom ficar alerta porque nessas reviravoltas que o mundo dá, seu cunhado pode ir morar na sua casa e aí o ciclo da vida pode se transformar rapidamente em um ciclone. A vida é bela, a vida é breve e imprevisível. Ela nos ensina o tempo todo e nós precisamos começar a aprender.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

2 COMENTÁRIO(S)

Rosi, inteligente e com a sensibilidade que toca a emoção dizendo, se amem, se respeitem. Lindo lindo, por mais gente como você. Parabéns!
comentado por Sonia em 12/03/2019
Texto muito verdadeiro. Parabéns.
comentado por Rosane Aparecida Ferreira Czepula em 09/03/2019
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!