Colunas

TURNOVER

Publicado em: 21/05/2020

O que é turnover? Chamamos de turnover a taxa de rotatividade dos funcionários dentro das organizações. Sejam esses desligamentos demissões voluntárias ou não. Turnover pode ser controlado e pode ser evitado ou reduzido. Com isso, você compreende que é mais barato fidelizar seu time de colaboradores do que contratar novos, concorda? Profissionais de alta performance não são atraídos por empresas que não conseguem manter funcionários por muito tempo, isso gera insegurança, falta de credibilidade entre discurso e realidade na gestão. 

Por que as empresas devem observar cuidadosamente o turnover? Aqui, o desafio para o departamento de Recursos Humanos em relação a esse número está em observar a taxa de turnover dentro da organização, mantendo-a se estiver dentro de um número ideal de turnover. Ou reduzi-la caso o número de demissões, voluntárias ou não, estejam prejudicando a rotina de produtividade do time e refletindo consideravelmente nos custos da empresa com rescisões contratuais. Não existe uma regra, mas existem pesquisas que podem direcionar um controle saudável desse número, existem boas práticas que podem reduzir rescisões e automaticamente processos de contratação e treinamento de novos.

Qual é o movimento ideal de turnover dentro das empresas? Primeiramente compreender o motivo que leva um colaborador a pedir desligamento da empresa. Seja um ou dez ao mesmo tempo, compreenda o que os motivou; recontratar sem compreender só irá adiar o mesmo cenário em alguns meses. Assim você controla o índice e seus motivos.

Benefícios de um turnover controlado: Time engajado, time envolvido, melhor produtividade, baixo custo com rescisões, redução na perda de capital intelectual, redução de custo com processos de contratação e exames admissionais e demissionais, redução de tempo com treinamentos, sem contar na redução de acúmulo de funções, o que prejudica diretamente na produtividade e satisfação do time.

5 dicas para reduzir o turnover na sua empresa:
    Plano de carreira: O que move seu time a ser melhor, a gerar mais e melhores resultados, qual a expectativa que sua empresa possibilita que ele tenha a médio e longo prazo?
    Feedback periódico: Como saber se a empresa está no caminho certo se não ouvir seu time? Como esperar que ele evolua em determinados aspectos se ele não perceber ou não receber essa orientação?
    Ambiente saudável: Como produzir e me sentir bem em um ambiente onde não me sinto bem, não me sinto amparado, acolhido, inspirado?
    Benefícios atrativos: Além do salário, quais são os benefícios entregues? Lembrando que muitos concorrentes fazem isso;
    Reconhecimento de equipe: Pontos de melhoria estão sempre na ponta da língua do gestor; e reconhecimento, isso também acontece?

Quais os tipos de turnover existentes, como calcular e evitar?
Dentro de cada empresa e respeitando seus cenários, é importante que todas as organizações estejam atentas para o cálculo do turnover. Só assim irão saber a real situação em relação a esse tema. Por onde começar? Calcule o número de colaboradores contratados, o número de colaboradores que foram desligados e então os colaboradores que estão atualmente na empresa.

Agora, some todas as contratações com os desligamentos e divida por dois. Feito isso, divida o resultado pelo número de colaboradores da empresa. Agora basta multiplicar o valor final por 100 para chegar à taxa de turnover da sua empresa. Pratique aí, descubra já a sua!

E para contribuir, o que seria um resultado positivo? Bom, se a taxa de turnover da sua empresa for inferior a 10%, já se considera um número positivo. Se estiver acima é importante rever, por exemplo, as dicas supracitadas. Dentre os tipos de turnover existentes, citamos: voluntário, onde o colaborador solicita o desligamento normalmente por uma proposta financeira mais atraente; e involuntário, onde comportamento e baixa performance lideram os motivos por parte da empresa. 

Conhecendo então este cenário, quais ações podem reduzir o turnover dentro da sua empresa? Aprimore o seu processo seletivo, atenção com o processo de onboarding para novos colaboradores, crie uma política de benefícios atraente, rotina de trabalho flexível, distribuição de tarefas, cuide do ambiente, mantendo saudável, desenvolva um plano de carreira, feedbacks periódicos, alinhamento de expectativas com o time e por fim tenha líderes que formem líderes. 

O diferencial das empresas que se preocupam em controlar a taxa de turnover pode ser, por exemplo: visibilidade de mercado (principalmente para profissionais de alta performance!), equipe engajada, motivada, boa reputação da empresa como instituição saudável para se trabalhar, capital intelectual elevado e fidelizado, controle de processos x divisão de tarefas. Redução de custos relacionados com desligamentos, contratações e treinamentos.

E por fim, produtos incríveis amenizam prejuízos de perdas intelectuais? De forma alguma! São as pessoas que fazem acontecer, que concretizam o desenvolvimento dos projetos, que atendem seus clientes, que tornam o seu atendimento único. As ideias são retiradas do papel pelas pessoas. Não há como extinguir o turnover das empresas, muitas vezes é um processo natural entre um ciclo e outro na vida do colaborador, uma decisão que deve ser respeitada. Mas as empresas podem controlar e atuar com uma taxa saudável. 
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!