Colunas

O que o prefeito prometeu?

No dia 05/12/2017, foram aprovados quatro anteprojetos de lei, que propunham uma reconfiguração organizacional da prefeitura. O Valongo checou quatro promessas de campanha do prefeito, que envolveram temas dessa que ficou conhecida como a reforma administrativa do prefeito Paranhos.

O que o prefeito prometeu?

Criar a Fundação Municipal de Cultura

Criar a Fundação Municipal de Esporte

Reduzir o número de secretarias

Reduzir o número de cargos comissionados

O que ele quer com isso?

Segundo a justificativa que acompanha a proposição do anteprojeto nº 151, a reforma administrativa visaria reorganizar as unidades administrativas, para gerar economia e aumentar a eficiência dos serviços públicos municipais.

Citações/Fonte

Todas as quatro promessas aparecem no Plano de Governo do Prefeito. O compromisso de redução de secretarias e cargos comissionados, por sua vez, apareceu em vários momentos do discurso eleitoral do então candidato, em entrevistas e debates, como neste caso:

“Vamos cortar uma grande parte dos cargos de confiança. Vamos diminuir o número de secretarias” Fonte: Debate TV Tarobá, dia 01/09/2016

Análise e Classificação

A última “reforma administrativa” ocorreu em 2009, na gestão do prefeito Edgar Bueno. Depois disso, duas leis em 2011 e outra em 2015 fizeram alterações administrativas, basicamente criando mais secretarias.

Durante a campanha, Paranhos prometeu criar duas fundações, uma para administrar recursos da cultura e outra do esporte. Depois da reforma, o prefeito mudou de ideia e criou uma única fundação para gerir as duas pastas. Por isso, o Valongo classifica essas promessas como cumpridas em partes, porque não foram realizadas conforme a promessa original, que era a criação de duas fundações em vez de uma. Em relação à promessa de reduzir o número de secretarias, ela foi cumprida, porque, de fato, as alterações aprovadas pela Câmara redistribuíram as unidades administrativas de tal forma que, de 17, passaram a 13 no total. No entanto, se o objetivo é economizar recursos, um levantamento publicado em janeiro demonstrou que a reforma política do prefeito aumentou - ao invés de reduzir, como era a promessa - o número de cargos comissionados de 265 para 273. Por isso, essa promessa foi descumprida.

Paranhômetro mede as promessas de campanha do prefeito de Cascavel. Ele é feito pelo Valongo fact-checking, que confere o grau de veracidade do discurso político cascavelense. www.valongo.info

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.