Colunas

Eu amo as mulheres

“Quando nasci, um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada”
Adélia Prado

Nada contra os homens, mas as mulheres... Ah, as mulheres são especiais. Ando me emocionando fácil com uma porção de mulheres por aí. Nenhuma heroína. Todas anônimas. Algumas só conheço de nome. Outras só de rosto. Algumas invisíveis. Outras absurdamente ostensivas. Mas todas insondáveis. 

Dia desses, fiquei reparando uma “chinesinha” na feira do pequeno produtor. Enquanto preparava um delicioso yakimeshi, viajei observando a maneira como ela cortava os legumes, a presteza com que manuseava o cutelo e a segurança ao equilibrar os temperos, tudo de olho, na ponta dos dedos. 

Quem é esta mulher? Pensei. Quais suas dores? Seus amores? Quem deixou para trás ao atravessar o mundo? Fiquei ali. Foram dez minutos de espetáculo. Por mim, o preparo daquele prato poderia demorar horas. A brandura com que ela olhava para a comida me trouxe uma paz de espírito e uma comoção. 

Aí me lembrei de uma historinha de Cora Coralina. Conta ela que “estavam ali parados, marido e mulher. E foi que veio aquela da roça, tímida, humilde, sofrida. Contou que o fogo, lá longe, tinha queimado seu rancho e tudo que tinha dentro.  Estava ali no comércio pedindo um auxílio para levantar novo rancho e comprar suas pobrezinhas. 

O homem ouviu. Abriu a carteira, tirou uma cédula, entregou sem palavra. A mulher ouviu. Perguntou, indagou, especulou, aconselhou, se comoveu e disse que Nossa Senhora havia de ajudar. E não abriu a bolsa. Qual dos dois ajudou mais?” Indaga a poeta. 

É isso que comove. É isso que arrebata! Por isso, eu amo as mulheres, brancas, negras, magras, gordas, lésbicas, trans, altas, baixas, velhas, jovens, meninas, mortas, vivas... eu amo as mulheres!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.