Colunas

Onde enterraram seu umbigo?

Publicado em: 16/07/2020

“O eu-ismo ou a arte de olhar apenas para o próprio o umbigo consiste em passar a vida falando em tons de eu”

Asfixiada pelo mundo pandêmico e com um sentimento de obsolescência, resolvi pesquisar sobre o umbigo. Isso mesmo. Falam tanto em umbigo, gente que só pensa no próprio umbigo e gente que nem umbigo tem, que fui atrás do meu umbigo, ou melhor, “inbigo”, como dizia minha parteira, dona Alice. Descobri então algumas lendas. 

Antigamente, era comum enterrar o umbigo dos bebês. Mas não em qualquer local, pois isso determinaria sua vida futura. Enterrar embaixo de uma roseira faria da menina uma linda mulher. Enterrar na porteira ou no curral da fazenda faria do menino um rico fazendeiro. No terreno de um hospital, médico. Perto da prefeitura, político. E assim por diante, conforme a imaginação. 

Encasquetei com meu umbigo. Chamei dona Joana e perguntei onde fora enterrado. “No mato”, disse. E dos meus irmãos? – repliquei. “No curral”, respondeu. Silenciei por um instante. Cético, meu pai não era levado a lendas, mas inconscientemente quis fazer dos meus irmãos fazendeiros ricos, e de mim, sei lá, talvez um “bicho do mato”. Que felicidade a minha! Sou isso mesmo. “E, não há, pois, como fugir da própria origem”, como disse o sábio Luiz José de Mesquita, tradutor de “Mater et Magistra”. 

Certa vez, diante de um amigo que se afastava de suas origens, aconselhou: “Não faça isso, não se vá. É uma busca inútil. Nenhum lugar do mundo é mais importante do que a cidade onde a gente nasceu, viveu, onde o umbigo foi enterrado”. Às vezes, ensina, é preciso estar no universo para, então, “descobrir que o melhor da vida está em sua própria província, síntese de tudo”. E o seu umbigo, está enterrado onde?

** Com isso, declaro aqui o desejo de jogar minhas cinzas num pé de araucária que plantei na Fazenda Santa Clara, lugar onde nasci, em Sertãozinho!

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!