Colunas

Siga sua bússola!

Publicado em: 20/03/2021

“Entre as desesperanças da hora, e à falta de melhores notícias, venho informar-lhes que nasceu uma orquídea”
Carlos Drummond 

Eu não nasci para a tragédia. Tem gente que gosta. E de tanto gostar atrai tragédia. Quando trabalhava como repórter no jornal “O Imparcial”, em São Luís, no Maranhão, fazia plantão aos domingos. Saía de casa cruzando os dedos para que nada de ruim acontecesse e para que minha escala não coincidisse com um dos fotógrafos. Boa pessoa, mas amante da desgraça. 

Plantão com ele era sinônimo de gente esfaqueada, rebelião com degola de cabeça na penitenciária, mulher espancada, pai estuprador. Tudo o que se possa imaginar. Como jornalista, cumpria o meu papel, certa de que aquilo não seria para sempre. Como não foi. Busquei outros rumos. Novos ares. Mais leveza...

Mas o que quero dizer com isso? Que em tempos incertos e sombrios como o que estamos vivendo não podemos deixar a tragédia ditar nossos dias. Isso não significa se abster da realidade, mas não reverberar só o lado negativo das coisas. Quem ainda está mentalmente bem, tem o dever de segurar a onda do outro. Entra aí a chamada inteligência espiritual (QE). 

E aqui recorro à filósofa Danah Zohar. Danah é assertiva quando fala em QE. “Inteligência não é só QI. Não é só mente. QI é a inteligência com a qual resolvemos nossos problemas racionais e lógicos. Existem problemas que nossos QIs não resolvem. Também precisamos usar a inteligência do nosso coração, nossa inteligência emocional. E o mais importante, temos que usar nossa inteligência espiritual”, diz.

Para ela, inteligência espiritual não tem nada a ver com religião. “Não é o que creio, mas sim o que sou. É saber separar pensamentos negativos e se motivar com coisas positivas. É a inteligência com a qual ouvimos nossa consciência e nossa consciência é a nossa bússola”.

Dentro de cada um de nós, explica, há uma voz que sabe o que é certo fazer. Normalmente não a ouvimos, mas temos tal capacidade. Se usamos nossa inteligência espiritual ouvimos nossa bússola moral. É a inteligência com a qual mudamos nossos pensamentos, com a qual saímos do casulo para sentir o ar fresco de novas ideias, novos sentimentos e novos significados. É a nossa inteligência criativa. É a inteligência que nos permite ver que o mundo pode ser melhor e diferente, e que eu e você, como indivíduos, podemos fazê-lo assim!

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

1 COMENTÁRIO(S)

Gostei imenso desta matéria. Oportuna para os momentos especiais por que passa o Planeta. Que passamos fazer vibrar no meio em que atuamos e influimos os sentimentos e conhecimentos que carregamos em nosso Inconsciente Coletivo. Muita Paz e Luz.
comentado por Francisco em 09/04/2021
Obrigada pela leitura Francisco! Muita luz em sua caminhada...
comentado por Revista Aldeia em 09/04/2021
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!