Colunas

O sono de Darci Piana

“Não é por muito madrugar que amanhece mais cedo”
Provérbio português

 

Se há uma coisa que eu gosto de fazer é dormir. Durmo tão bem que às vezes, quando acordo, acho que ressuscitei. Simplesmente apago e entro em outro mundo. Totalmente desconectada. Também sou péssima para acordar cedo. Sinto até uma culpa por isso. Nem sempre foi assim. Quando criança madrugava para ir à escola distante 40 quilômetros. 

E, mesmo nos fins de semana, minha mãe não deixava dormir. Era regra. Afinal, Deus ajuda quem cedo madruga! Mas se tinha algo que eu invejava na infância era a família de um vizinho. Seo Darci Piana. Lá, eles podiam dormir até às 8. Um verdadeiro luxo para quem morava na roça. Cresci invejando os Piana. Eles dormiam o sono dos deuses sem nenhuma culpa. 

Dia desses, fiz uma visita à família e relembrei esta história. Muito tranquilo, entre um gole de café e outro, seo Darci me presenteou com uma pérola, com o melhor argumento pró-sono matinal. “Quando puxava madeira com meu caminhãozinho, era o último a ir para o mato e o primeiro a chegar na serraria. Por que?”, indagou. “Porque eu usava de inteligência. Dormia tudo o que tinha que dormir e ia para o trabalho bem acordado”.

Sábias palavras. Não há padrão para o sono. Cada corpo tem um ritmo, basta respeitá-lo. Pronto. Era tudo o que precisava para continuar na cama mais um pouquinho sem me sentir a mais preguiçosa dos humanos.  Era tudo o que precisava para largar a leitura do livro (modinha do momento) “O milagre da manhã” pela metade! Desculpa aí Hal Elrod, por ora sou mais seo Darci, o agricultor que sabe aproveitar suas manhãs do melhor jeito: o seu! 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.