Colunas

CELULAR AO VOLANTE – VOCÊ USA?

Publicado em: 24/09/2019

Pelo andar da carruagem, em breve as crianças, ao nascer, não terão mais a Certidão de Nascimento. Bastará a CNH. Deus tenha piedade de nós!

Existe uma preocupação mundial em relação às mortes em acidentes de trânsito que ultrapassam a casa de 1 milhão de pessoas ao ano. No Brasil não é diferente e é grande a apreensão de nossa gente com a perda de familiares, filhos, pais. Sinistros que podem ser evitados, mas que destroem famílias.

Na França, onde o sistema torna-se cada vez mais rígido, a prática do uso do celular ao volante, por exemplo, já é sujeita à multa de R$ 3.000 e à perda de três (do limite de doze) pontos na carteira. Ainda passa por um estudo para endurecer as sanções no país com a suspensão da habilitação. Os telefonemas são tolerados apenas com o veículo estacionado e desligado ou em casos de pane do automóvel.
Segundo o texto discutido pelo parlamento francês, o motorista que estiver com o celular na mão e estacionar em uma faixa de pedestres ou cometer uma infração de excesso de velocidade, por exemplo, terá sua carteira de habilitação apreendida imediatamente pela polícia.

Estudos indicam que o uso do celular ao volante é responsável por pelo menos 15% dos acidentes mortais no trânsito.
Analistas atribuem a países que possuem legislações mais severas a redução das mortes no trânsito com punição rigorosa no consumo de álcool, direção perigosa, ausência de cintos de segurança, capacetes para motociclistas, cadeirinhas para crianças e uso do celular ao volante.

Um relatório da Organização Mundial da Saúde, OMS, faz importantes atribuições ao Brasil pela redução de mortes no trânsito após a instauração de leis mais rígidas contra o uso de álcool na direção, a Lei Seca. Por outro lado, coloca o país na pior classificação referente ao limite de velocidade em áreas urbanas. A OMS sugere que todas as cidades do mundo adotem velocidades máximas de 50 km/h em zonas urbanas e 30 Km/h em áreas com grande circulação de pessoas.

O que dizer de um país que planeja o fim das aulas práticas de direção nas autoescolas, pois “elas ensinam o que as pessoas já sabem”? 
Que basta aprender a dirigir aos dez anos de idade e que não deveria haver “exame de nada”. Pelo andar da carruagem, em breve as crianças, ao nascer, não terão mais a Certidão de Nascimento. Bastará a CNH. Deus tenha piedade de nós.         


 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!