Matérias

Edição 123
CIDADE

CASCAVEL 67 ANOS

Uma cidade em movimento. Cascavel se fez entre chegadas e partidas. Nestes 67 anos, nossa homenagem à cidade por dois olhares distintos.


Foto(s) Bruna Scheidt

Publicado em 14/12/2018


O OLHAR DE QUEM PARTIU
 
Eu tinha apenas 18 anos quando cheguei a Cascavel em 1985. Professora do interior, recém-casada e recém-formada, desembarquei aqui despida de expectativas. Era a lei natural na época, viver um dia de cada vez.  No dia 22 de outubro de 1985, uma tarde de primavera. Eu me tornava a mais nova moradora da Vila Coqueiral. Na primeira chuva, dias depois, eu tive a minha a primeira aula de adaptação: caminhar no barro sem reclamar e sem cair. E que aventura! Por sete anos, Cascavel foi o meu chão. E o meu céu.

Os invernos eram rigorosos, é verdade. Nunca faltou chocolate quente, agasalho, gente amiga e muito aconchego. Uma cidade de braços abertos aos que têm paixão pelo trabalho. Aqui eu comecei e encerrei minha carreira no magistério. 

E também descobri a vocação para o Jornalismo e iniciei minha carreira. Aqui eu me tornei mãe e me orgulho de ter uma filha que traz o nome desta cidade em seu registro de nascimento. Tive a felicidade de conhecer, conquistar e conviver com pessoas amáveis, humanas e sinceras. Amizades que perduram até hoje. 

Há 18 anos eu moro em Maringá. Uma cidade bonita, com avenidas largas, bem planejada e em busca da própria identidade. Sobre meu olhar Cascavel não mudou. Continua a descomplicada, querida e acolhedora de 33 anos atrás. No pequeno ou grande comércio, me encantam a simplicidade e a honestidade.  E o cafezinho, mesmo na padaria mais simples, é muito gostoso. Tem mais gente do que carro nas ruas.

Tem pessoas sensíveis e amantes da cultura e da arte. A Cascavel, conhecida mundialmente pelo Autódromo Zilmar Beux, traz em seu DNA o que muitas cidades anseiam. A vocação para receber, hospedar e encantar pessoas. Em qualquer estação. Para quem foi e voltou, para turistas ou forasteiros, isso nunca foi segredo. 

Josi Costa, jornalista mora em Maringá


O OLHAR DE QUEM CHEGOU

Quando recebi a notícia da mudança para Cascavel foi um susto. Até porque junto veio a informação de que eu teria que estar preparada, pois os cascavelenses eram fechados e, como eu gosto de fazer amizades, teria dificuldades. Sem falar que a cidade não possuía muitos shoppings centers e o clima era bem severo, mais frio.

A primeira visita à cidade para procurar um imóvel foi um desastre. Além do frio, de fato, não me senti acolhida pelas pessoas que tive contato. Isso gerou uma imagem de frieza geral da cidade não só do clima, mas das atitudes das pessoas. Porém, em outra visita, conheci uma corretora que tirou a imagem que já havia criado anteriormente, pois em todos os lugares há pessoas boas e ruins, acolhedoras e outras nem tanto.

Após a mudança, comecei a conhecer de fato a cidade, visitar os lugares, acompanhar alguns grupos e associações, como a Acic. O que me encantou logo de chegada foram as ações da Secretaria de Cultura e Esporte. O teatro tem uma estrutura fantástica, além de programação louvável para todas as idades, com custo acessível, isso sem contar os museus que sempre tem exposições diversas. E o Ciro Nardi? Como não explorar um lugar disponível o dia todo para atividades diversas. 

Não menos encantada com as opções para as crianças, a exemplo do zoológico maravilhoso que a cidade possui, um lugar para aprendizado e lazer gratuito. Os parques da Avenida Brasil também são ótimos e o projeto Domingão no Calçadão merece aplausos. Com uma programação para toda família, é ideal para as crianças brincarem e se socializarem. 

E o Lago Municipal, cartão postal da cidade! Encantador não só pelo belo lugar, mas pela utilidade dele. Não acredito ser possível que exista algum cascavelense que nunca tenha passado uma tarde lá, seja para uma caminhada, para uma leitura embaixo de uma árvore, para um piquenique ou alimentando os peixes. Em resumo, estou admirada com a cidade, aprendendo e crescendo a cada dia.

Shirley Brito Marchioli é representante comercial

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.