Matérias

Divulgação

Terminal de Cargas do Aeroporto de Foz do Iguaçu bate recorde de movimentação em 2018

Movimentação de passageiros também registra crescimento em relação a 2017

Texto Assessoria de Imprensa
Foto(s) Infraero

Publicado em: 28/01/2019


 
O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu/Cataratas (PR) registrou crescimento em suas operações. Com destaque para a movimentação de cargas, o terminal de logística de carga (Teca) movimentou no ano passado 17.560,4 toneladas. Esse número é 26,5 vezes superior do que as 662,5 toneladas de 2017. Já na movimentação de passageiros, a alta foi de 7,5% em 2018, com 2.340.950 embarques e desembarques. Em 2017, a movimentação foi de 2.177.289 passageiros, que já vinha de uma tendência de alta, já que em 2016 1.851.116 pessoas chegaram e partiram nos voos de Foz do Iguaçu.

No segmento de cargas, o desempenho foi puxado pelas exportações, que correspondem a 70% do total da movimentação. Foram 17.560,4 t em 2018, sendo que em 2017 esse número foi de 17.155,5. As mercadorias foram enviadas para países da América do Sul, tais como: Argentina Paraguai, Colômbia, Chile Peru, além dos Estados Unidos e a maioria delas foi de peças de reposição de aeronaves, insumos industriais e de vestuários. Nas importações, a movimentação também cresceu. Entre janeiro e dezembro do ano passado foram 404,9 t de cargas que ingressaram no País, 20% a mais que em 2017, quando foram movimentadas 336,8 t. Com origem em países como Peru, Chile, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, Itália, China e Índia, os principais produtos importados foram eletrônicos, insumos para indústria, equipamento e peças de reposição industrial.

De acordo com superintendente do aeroporto, Joacir Araújo dos Santos, o desempenho de 2018 se deve a entrada e saída de peças para aeronaves da Latam entre fevereiro a setembro de 2018; aumento na prestação de serviços logísticos; e também a arrecadação na armazenagem e capatazia. “Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados no ano passado. E para 2019, apesar dos desafios, vamos trabalhar muito para manter os resultados”, garante o superintendente.

Já entre os viajantes, o número de embarques e desembarques de Foz do Iguaçu de 2018 corresponde ao segundo aumento consecutivo na movimentação de passageiros. Joacir destaca que o resultado é fruto do alinhamento da gestão entre e os públicos do aeroporto, especialmente nos meses de maior movimentação, como janeiro, julho e dezembro, “O crescimento observado nos anos de 2017 e 2018 é resultado do trabalho conjunto entre a INFRAERO, entidades governamentais e empresas privadas em busca da captação de novos nichos de mercado para elevar a demanda pelo “Destino Iguaçu”, que é a marca da cidade”, afirma.
 


Características do aeroporto

Com capacidade para 2,8 milhões de passageiros, o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu ocupa uma aérea de 24.188 m². O terminal de passageiros possui 18 posições de estacionamento para aeronaves (dez para a aviação comercial regular e oito para a aviação geral), cinco portões de embarque, ampla praça de alimentação e um completo mix comercial, além de elevadores, escadas rolantes, 20 totens para carga de eletroeletrônicos e estacionamento de veículos com 1075 vagas. 

Diariamente são oferecidos 56 voos, operados pelas companhias aéreas Gol, Latam e Azul, que ligam a cidade paranaense a Curitiba (PR), São Paulo (SP), Campinas (SP), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC), Confins (MG) e Lima, no Peru. Atualmente o terminal passa por obras de expansão e revitalização nas áreas de check-in, salas de embarque e saguão, além da instalação de quatro pontes de embarque e desembarque. A reforma também prevê alteração do layout do aeroporto e a criação de novos pontos comerciais e de publicidade.

 

Para os serviços de cargas, o Teca disponibiliza 319 m² para cargas de importação, 411 m² para volumes de exportação e uma área de 1.035 m² para carga e descarga de caminhões. O complexo logístico conta com uma infraestrutura moderna e variada para o processamento das cargas. São empilhadeiras, aparelho de raios x, câmara frigorificada, balanças de capacidades variadas, paleteiras manuais, entre outros. Além disso, é alfandegado, estando capacitado para operações de carga nacional, de importação e exportação; conta ainda com a presença da Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) e Polícia Federal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.