Matérias

EMBAIXADORES

O que devemos aprender com Foz?

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Assessoria Visit Iguaçu

Publicado em 29/04/2019

“Embaixadores de Iguassu” recebem homenagem do Visit Iguassu

Em primeiro lugar, devemos aprender que discursos rápidos e afetivos cativam muito mais. Em segundo lugar, devemos aprender sobre cooperação. E, em terceiro, sobre encantamento e acolhida. Isso ficou nítido durante o lançamento do programa “Embaixadores de Iguassu”, realizado no último sábado pelo Visit Iguassu.

Quem participou, sentiu-se dentro de uma jangada mágica.  Tudo ali era simbólico. Do coral infantil da Associação Fraternidade Aliança (AFA) cantando “Suíte do pescador”, de Dorival Caymmi, aos troféus de papelão em forma de peixe, a mais pura entrega humana. 

Ao dar vasão à singeleza da vida e valorizar, sobretudo, as pessoas, o Visit Iguassu alcança sua plenitude. É claro, para quem vê de fora, é fácil fazer ações de turismo em Foz, pois a natureza ajuda. É aí que temos que aprender com os peixinhos de Foz. Se hoje a cidade é Top 10 no ranking de destinos nacionais e referência mundial, houve um trabalho coletivo muito forte. Subir correntezas e nadar contra obstáculos até o local “seguro” de hoje, exigiu persistência e força.

Então, quando o diretor-executivo do Visit Iguassu, Basileu Tavares, sobe ao palco e enaltece este “cardume”, está falando de algo bem simples: humildade e cooperação. Igualmente, quando o prefeito, Chico Brasileiro, sintetiza seu discurso para agradecer as “muitas mãos e mentes” responsáveis por esta construção, está valorizando quem de fato acredita no potencial da cidade. E é este acreditar que nos falta em Cascavel.

Acompanho a luta do Cascavel Convention & Visitors Bureau (CCVB), bem como de seu presidente, Felipe Casagrande, e sinto que a grande barreira é a cultural. Os empresários precisam entender o papel do Convention e apoiá-lo. Entendendo isso, vão apoiar o desenvolvimento da cidade antes mesmo do crescimento de seus próprios negócios e, pasmem, vão torcer para o seu concorrente “dar certo”. Parece impossível? Vá até a Foz e descubra que o que há além das Cataratas. É pertinho. 130 km. Uma hora e meia de viagem! 


PARA ENTENDER

“Embaixadores de Iguassu” é um programa de relacionamento criado pelo Visit Iguassu com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da região através da atração de eventos. No jantar de lançamento, realizado no Bourbon Cataratas Resort & Convention, foram homenageados 47 representantes de associações de classe, centros de pesquisa, universidades, núcleos acadêmicos, centros de saúde e gestores de grandes e médias empresas. Entre eles, estava o cascavelense Luiz Antonio Rodrigues, responsável pelo LADC - 8th Latin-American Symposium on Dependable Computing.

Com a iniciativa, o Visit Iguassu irá intensificar a assistência em todas as etapas, desde a candidatura de Foz do Iguaçu como sede do evento, até a promoção e sua realização. Entre seus objetivos estão a integração dessas lideranças com os agentes do setor turístico local, a divulgação das grandes tendências de eventos e a troca de experiências entre eles. 
 
Professor cascavelense, Luiz Antonio Rodrigues, é um dos homenageados


*A revista Aldeia viajou a convite do Visit Iguassu 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

1 COMENTÁRIO(S)

Texto maravilhoso pela clareza dos fatos, pela simplicidade e objetividade Foi um evento para culminar e fortalecer os eventos realizados aqui em Foz do Iguaçu Sempre que posso visito e gosto muito de Cascavel pela parte artística muito intensa e de muita qualidade Inclusive sou artista plástico e faço obras com material reciclado. O Troféu e a ideia do peixe foram criação minha como também a realização das oficinas com as crianças que pintaram Parabéns pelas suas palavras e empenho por defender, incentivar e almejar mudanças em sua cidade. Que devem ser constante sempre
comentado por Luiz Carlos Pereira Nakasoni em 30/05/2019