Matérias

ARTES

Donas do tempo

Quando se trata da temática feminina, Nani Nogara e Malu Rebelato parecem incansáveis. Premiadas na 21ª Mostra Cascavelense, elas surpreendem mais uma vez

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Malu Rebelatto

Publicado em 10/06/2019

Não espere nada óbvio das artistas plásticas Nani Nogara e Malu Rebelato, do Coletivo Duas Marias. Quando se trata da temática feminina elas parecem incansáveis. Visitar a 21ª Mostra Cascavelense de Artes, no Museu de Artes de Cascavel (MAC), e se deparar com o ensaio “Lençol de coito” é reiterar várias perguntas sobre a condição da mulher ao longo da história.

Composta pelo díptico “Adão e Eva”, “Freya” e “Pecado”, a obra revela o poder de impacto da arte. “Corpos femininos objetificados e submetidos pela perda da consciência de si, se retorcendo em busca da sua liberdade. Estas fotos são a voz do sujeito emancipado que dá seu grito de... Basta! Imagens oníricas e resistência, mandando seu recado ao patriarcalismo da sociedade burguesa”, explica a professora doutora em Letras, da Unioeste, Patricia Cuevas Estivil.

“Lençol de coito”, segundo as artes, faz uma busca a uma prática comum nas sociedades burguesas da primeira metade do século XX: o uso de um lençol ou camisola com uma abertura na altura da genitália feminina, para ser usado pelos casais durante o ato sexual. “Assim a esposa não aparecia despida diante do marido e preservava sua castidade e pureza, porque ela não podia ser objeto de prazer do esposo, uma vez que seria a mãe dos seus filhos”, explicam. 

Ao se apropriar da simbologia erótica imbuída no lençol e nos demais objetos mostrados nas imagens elas questionam toda uma era de preconceitos relacionados à mulher que se reflete nos dias atuais. As personagens também foram escolhidas a dedo. “Freya”, deusa do amor na mitologia Nórdica, era a guardiã das maçãs que garantia aos deuses a imortalidade. Eva, segundo a doutrina católica, maculou a humanidade com o pecado original, ao morder a maçã. Quer saber quem mordeu a outra metade da maçã? Visite a exposição. É no Museu de Arte de Cascavel até o dia 28.

SERVIÇO
Museu de Arte de Cascavel - MAC
Rua Mato Grosso, 2909
(anexo à Biblioteca Pública)
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.