Matérias

ENERGIA

Atualização tecnológica é a prioridade da Itaipu

Texto Rejane Martins Pires

Publicado em 14/08/2019


Para deixar usina na era do conhecimento, serão investidos recursos na ordem de US$ 660 milhões 

“Atualização tecnológica é a prioridade número um de Itaipu”. Com esta afirmação, durante entrevista coletiva hoje pela manhã, na sede da Amop, o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna, deixa claro o seu posicionamento para manter a usina competitiva. “Itaipu não é uma empresa antiga, está em pleno funcionamento, tanto é que tem batido recordes de produtividade, porém muitas áreas ainda são analógicas e precisam ser digitais”, disse.

O projeto para esta atualização, segundo ele, já está pronto e tem previsão de execução para dez a 15 anos. “Todas as nossas unidades geradoras precisam ser atualizadas e já uma licitação em curso. É preciso deixar a usina na era do conhecimento. Para isso, o investimento é na ordem de US$ 660 milhões”. Durante a coletiva, Silva e Luna também disse que vislumbra a usina em 2023 com todas as dívidas pagas e um cenário positivo tanto para o Brasil quanto para o Paraguai. 

A Região Oeste do Paraná continua sendo prioridade em seus projetos e convênios desde que alinhados com a missão da empresa que é gerar energia. “Nenhum dos convênios foi suspenso, tivemos em alguns deles a redução do escopo para aplicar recursos de modo correto. Nós estamos trabalhando para a melhoria da qualidade do gasto”.

Atualmente, a Itaipu mantém cerca de 180 projetos na área de abrangência do reservatório da usina, com investimentos superiores a R$ 500 milhões. De royalties pagos anualmente aos municípios lindeiros são mais R$ 500 milhões. “Os royalties são obrigação, estão previstos em contrato, e os prefeitos devem se sentir integrantes de Itaipu. É uma parceria. Itaipu ganha com isso, pois quem cuida da qualidade da água – matéria prima da energia – são os municípios, com sua gestão focada no cuidado com o meio ambiente, com as estradas, com as bacias hidrográficas”. Hoje, a Itaipu tem uma previsão de vida útil de 184 anos.
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!