Matérias

Edição 139
POLÍTICA

Há um futuro viável para Cascavel?

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Fotos João Guilherme Closs

Publicado em 19/05/2020



O deputado estadual e pré-candidato à prefeitura, Marcio Pacheco, propõe uma nova ideia para sanar lacunas históricas de Cascavel: projetos estratégicos, programas de urbanismo social e inovação 

“Só pode haver um futuro viável se tivermos um projeto de sociedade que traduza os anseios de todos os cidadãos. E só se torna um cidadão de fato quando se ocupa os espaços públicos, quando há moradia digna, saúde, educação e boas condições de trabalho, com verdadeira mobilidade”.  Este é o pensamento do deputado estadual e pré-candidato à prefeitura de Cascavel, Marcio Pacheco. 

Embora não se tenha nenhuma clareza sobre o futuro, uma coisa é certa: a Covid-19 revela a importância da boa governança. “São tantas as variáveis que é difícil saber o que virá. Na gestão pública a única certeza é a mudança”, explica. “O futuro traz uma série de preocupações tanto na questão da saúde quanto da economia, por isso a necessidade de repensar, de reavaliar o olhar, de colaborar e construir alianças e diálogos de confiança”. 

A pandemia, segundo Pacheco, desnudou algumas mazelas de Cascavel. “A questão da saúde é grave, mas é pontual”, diz. A retomada econômica, porém, será mais complexa. Entra aí, em sua opinião, uma questão que nunca foi foco dos governos anteriores: o fortalecimento da Secretaria de Indústria e Comércio. “É uma secretária que nunca teve autonomia e protagonismo”. 

Nenhum projeto de governo será íntegro, avalia, se não pensar em geração efetiva de emprego e renda”, afirma. “Isso é urgente. Quanto mais pessoas desempregadas, mais sobrecarga e demanda para o serviço público”. 

ESPERANÇA
Então, há esperança? “Sempre. Cascavel é uma cidade jovem, forte por natureza.  Tem uma capacidade própria de se autodesenvolver”, pontua. Este olhar de esperança não significa, porém, subestimar as consequências da crise. “Será um novo momento, uma nova história em que não cabe a divisão, a segregação. O que não se pode é ter uma cidade insensível à inclusão”. Nesta nova agenda social, de acordo com Pacheco, entra a capacidade e a inteligência institucional para desenhar um futuro viável num cenário nebuloso. “Projetos estratégicos, programas de urbanismo social e inovação são essenciais para sanar lacunas históricas”.

/arquivos/images/_JGC5980.jpg
RELAÇÃO COM A CIDADE
Protagonista de uma história comum a muitos cascavelenses que aqui vivem, trabalham e sonham, Pacheco conhece Cascavel em suas “entranhas”. Do seu ingresso na Polícia Militar, em 1997, depois na Polícia Federal, da faculdade de Letras na Unioeste, do casamento e do nascimento dos três filhos, nasce uma relação de amor pela cidade.

E de conhecimento também. “Por ter uma origem humilde e por sempre depender dos serviços públicos, conheço a realidade de Cascavel, e isso resultou num olhar empático pela cidade. Minha experiência de vida vai ajudar no meu propósito: servir à população”. 

Alinhado a isso, diz, vem a experiência de oito anos  na vida pública, começando como vereador, em que foi  presidente da Câmara de Cascavel, e fez uma gestão histórica, com a devolução de quase R$ 5 milhões à prefeitura e aprovação das contas pelo Tribunal de Contas. “E, é claro, não se pode negar que, nos seis anos como deputado estadual, adquiri mais experiência e vivência de mundo”.

RELAÇÃO COM O PODER
“Vale mais lutar com gente de bem do que triunfar sobre gente ruim”. Esta máxima de Baltasar Gracián, escrita há 300 anos em “A arte da sabedoria mundana”, é bem atual na filosofia de Pacheco.  “Eu tenho buscado cada vez mais me relacionar com o poder de forma desapegada. Por que? O poder corrompe. Não somente no sentido financeiro. Corrompe em conceitos. Vejo isso com preocupação e procuro ter um autodomínio para não me corromper e sempre seguir meus valores, minha concepção de vida e minha verdade”, afirma.

É baseado no tripé desapego, liberdade e verdade, que Pacheco coloca seu nome à disposição para concorrer à prefeitura de Cascavel neste ano. “Ao mesmo tempo em que comandar um município pós-pandemia é ter a coragem de sair da zona de conforto, é também um dever como cidadão. E se eu tenho esta possibilidade, a empatia e o carinho das pessoas, por que não tentar?”, pondera. “Se as pessoas quiserem estou à disposição, mas eu jamais vou comprar a prefeitura de Cascavel.  Se a população escolher outro caminho, vou respeitar”.
 
/arquivos/images/_JGC5981.jpg
 

O que te faz acreditar numa vitória?

Eu acredito que podemos, sim, vencer a eleição pelo contexto atual. Em 2016, sem a visão de hoje, sem a experiência e, somente com o apoio fiel de um grupo de voluntários que, aliás, se manteve, fizemos 56.260 votos. Ficamos a 1% de ir para o segundo turno. Quando a gente olha para trás, vê com mais clareza os erros e acertos. Erramos muito, sim. Acredito que o maior deslize naquela época foi a aliança ingênua com o PC do B. Pensamos estrategicamente e deixamos de pensar em nossa essência. Não temos nenhuma sinergia com o pensamento do PC do B. Mas aconteceu. Muitas pessoas, com razão, não conseguiram compreender. Também tivemos erros técnicos com a produção da campanha. Tudo aprendizado. Assim como em 2016, o Pacheco de hoje representa uma ideia, uma concepção, um projeto coletivo. É nisso que acredito, mas não serei candidato para ganhar a eleição a qualquer custo. Até pelo que aconteceu em 2016, estamos trabalhando com mais tranquilidade. 
 

 
O que é, na sua concepção, ser prefeito?

Em primeiro lugar é ter a nitidez de que ser prefeito é representar a todos. Um prefeito é o prefeito de toda a cidade, não só de quem o elegeu. É preciso descer do palanque. Historicamente, os gestores tendem a defender interesses pessoais ou de grupos que financiaram a campanha, usando do poder para a autopromoção. Pensamos num projeto diferente em que ser prefeito é, sobretudo, gerir recursos estabelecendo as reais prioridades, pensando a cidade como um todo. Para isso, é preciso ouvir e respeitar a população. Quando existe sintonia entre todos os envolvidos, a chance de as mudanças acontecerem é significativa.
 
 
Conheça algumas das principais conquistas do deputado Marcio Pacheco em 2020. Para saber mais acesse www.marciopacheco.net.br

•    R$ 12.519.000,00 em emendas para os municípios do Paraná, sendo que, deste total, mais de R$ 5 milhões para as áreas de saúde, educação e esportes em Cascavel.

•    R$ 521.000,00 para a conclusão das obras do Pronto Socorro do Hospital Universitário em Cascavel.

•    Com o apoio dos deputados estaduais da bancada do oeste e da sociedade civil organizada, o deputado Marcio Pacheco garantiu a destinação de R$ 130.000.000,00, valor oriundo do acordo de leniência,  para a reestruturação do Trevo Cataratas e implantação de terceira faixa na BR-277, na área de controle da Ecocataratas.
 
"Pensamos num projeto diferente em que ser prefeiro é gerir recursos estabelecidos as reais prioridades"
 


RESUMO DO MANDATO

Lista das escolas beneficiadas em Cascavel em 2020 com as verbas (R$ 1.055 milhão) oriundas de emendas do deputado Marcio Pacheco. 
NOME
VALOR
Carmelo Perrone 
Jardim Clarito  
Consolata 
Brasmadeira 
Jardim Interlagos
Olívio Fracaro 
Santos Dumont
Horácio dos Reis 
Wilson Joffre  
Eleodoro Ebano Pereira
Castelo Branco      
Costa e Silva
Otávio Tozzo
São Cristóvão
Angelo Baggio Orso
São João do Oeste
São Salvador
Marilis Pirotelli
Professor Francisco
Victorio Abrozino
Cataratas
TOTAL
R$ 55.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 50.000,00
R$ 1.055,000
 

Lista da liberação de R$ 1.567.000,00 para a área de saúde de Cascavel em 2020
Arco cirúrgico para o Hospital Municipal
Ambulância para o Hospital Universitário
Seis automóveis – Saúde da Família
Reforma de Unidade de Saúde
Ampliação de Unidade de Saúde
Reforma na Uopeccan
Kit mobiliário
Kit mobiliário
Dois kits mobiliário – Unidades de Saúde
Automóvel sedan – Banco de Leite
TOTAL
R$ 300.000,00
R$ 237.000,00
R$ 210.000,00
R$ 200.000,00
R$ 150.000,00
 R$ 150.000,00
R$   80.000,00
R$   80.000,00
R$ 100.000,00
R$   60.000,00
R$ 1.567.000,00

•    Liberação de R$ 521.000,00 para a conclusão de obras do Pronto-Socorro do Hospital Universitário de Cascavel

•    No Esporte, liberação de R$ 300.000,00 para a aquisição de um ônibus para o transporte de atletas

•    Liberação de R$ 60.000,00 para a aquisição de um automóvel para o Clube Regatas Cascavel - Liberação de três automóveis para o 6º BPM no valor de R$ 180.000,00
 


 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!