Matérias

Edição 143
CAPA

Projetar para viver

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Bruna Scheidt

Publicado em 15/09/2020

Arquitetura com empatia


 
Antes de se formar arquiteto, Eduardo Paranhos já trazia no sangue profundos laços com os setores imobiliário e da construção civil. Esta visão ampla o ajudou a desenvolver um olhar apurado para os seus projetos
 
/arquivos/images/01.jpg


Funcionalidade, estética, conforto e custo são algumas das exigências que o arquiteto Eduardo Paranhos não abre mão. E ele não hesita em adequar um programa de necessidades quando não há o mínimo de identificação com isso. 
Já foi diferente. No início da carreira, há 11 anos, fazia de acordo com a solicitação do cliente. As famosas “casas de revistas” saíam ipsis literis como nas fotos. Aos poucos, aprendeu a argumentar e propor soluções alinhadas à localização, posição do terreno, iluminação, ventilação, e ao próprio cotidiano da pessoa. 
Ao fazer isso, trouxe uma identidade à sua marca, cujo comprometimento está em propor obras que integram e engajem, renunciando a certos modismos. “Um bom projeto deve contemplar espaços vivos, empáticos e interativos, privilegiando a vida dos indivíduos que os ocupam”, diz.
 
/arquivos/images/BRU_0831.jpg
Lanna, Gustavo e Eduardo: equipe alinhada


TRIPÉ INDISPENSÁVEL
Com um pensamento que visa inovar conceitos do passado, adequando-os à realidade contemporânea, Paranhos tem um trabalho marcado pela liberdade criativa. Em sua visão, a arquitetura vai além de conhecimento técnico. Deve emocionar e, principalmente, surpreender.
Entra aí a atenção a cada detalhe. Cada espaço é meticulosamente pensado. Muito além de projetos sofisticados, o arquiteto preza, sobretudo, pelo tripé sustentabilidade, modernidade e economia. Some-se a isso sua capacidade inata de observação. Saber ouvir o cliente e entender suas necessidades é o primeiro passo para planejar soluções objetivas, tecnológicas e ágeis. Outra coisa é o olhar enérgico. De seu escritório nada sai sem sua avaliação. Tudo é muito especificado. Talvez por isso seus projetos ficam idênticos à obra. 
Para chegar a este patamar, concentrou todos os projetos (arquitetônico e complementares) no escritório. Assim, sob seus olhos, diminui a chance de erro. E ao confiar numa equipe altamente especializada, divide as tarefas, sem abrir mão da identidade autoral. 
É neste ponto que o talento para criar de Eduardo converge com a técnica do engenheiro civil Gustavo (responsável pela compatibilização de projetos) e da designer de interiores Lanna (responsável pelos detalhamentos dos projetos de interiores). “Hoje eu sei que se passar algum detalhamento batido vai aparecer na execução da obra por um descuido meu. Mas, olha, trabalhando desta forma, planejando com transparência e senso de realidade, é muito difícil acontecer”.

EXPANSÃO NO PARAGUAI
Responsável pela concepção de alguns dos projetos de alto padrão da Construtora Omori em alguns condomínios de Cascavel e região, Eduardo Paranhos se associou ao proprietário da construtora e seu amigo particular, Marcos Oumoriz, criando assim a Constructora Omori S.A. no pais vizinho.
Inaugurada em março deste ano, a construtora, que manteve o mesmo nome brasileiro, já está edificando algumas obras residenciais. “No Paraguai há uma cultura um pouco diferente. Primeiro, o cliente procura a construtora. Depois vai atrás do projeto. Vendo isso, resolvemos unir nossas habilidades e abrimos a empresa para oferecer o que há de melhor na arquitetura e em processos construtivos”, afirma. 


BENDITAS REFORMAS!
Há quem odeie reforma. Sente arrepio ao imaginar o eco de uma furadeira. Não é o caso de Eduardo. Ele ama reforma. Desde muito pequeno quando acompanhava o pai, Gerson Paranhos, em suas andanças como corretor de imóveis, já brilhava o olho diante de uma casa em “desconstrução”. “O resultado de uma reforma é surpreendente, pois a pessoa já mora na casa e não consegue imaginar outras possibilidades. Quando entregamos o projeto é sempre um impacto positivo”.
Embora o volume de projetos para reforma tenha dobrado na pandemia, ele trabalha com reformas desde a sua formação. “Meu primeiro projeto foi uma reforma. O primeiro a gente não esquece, o segundo eu já não lembro. Hoje, as reformas são nosso carro-chefe”, diz. “É um movimento crescente em Cascavel por conta da valorização dos imóveis. Na maioria dos casos, os terrenos têm um custo muito elevado; somado à construção existente não compensa demolir, e, sim, recriar os espaços”, explica. 
 
/arquivos/images/BRU_0804.jpg


TENDÊNCIA É O NEOCLÁSSICO
Fugindo da padronização do estilo moderno e contemporâneo, vem aí o neoclássico. Este, na opinião do arquiteto, será o estilo dos próximos anos. Uma das vantagens, apontada por ele, é o fato de estar sempre na moda. “É um estilo que precisa ser muito equilibrado para as fachadas não ficarem sobrecarregadas, com especial atenção à harmonia dos elementos”, frisa. Outro caminho sem volta em Cascavel é o das residências de alto padrão em condomínios fechados. “Esses empreendimentos atraem moradores que buscam mais espaço, liberdade e qualidade de vida, sem abrir mão da segurança”, conclui.
 
 
  /arquivos/images/BRU_0989-HDR.jpg    /arquivos/images/unnamed%20(2).jpg

/arquivos/images/BRU_0949-HDR.jpg    /arquivos/images/3_..jpg


Palavra de quem já se surpreendeu!
“Eu e meu esposo estamos bem satisfeitos com o trabalho do Eduardo. Um profissional de excelência. Nós pedimos uma proposta um tanto diferente e ele conseguiu atender às nossas expectativas. Um arquiteto de ponta. Está sempre prestando toda assistência na execução da obra. Quando precisamos de qualquer coisa, a gente pode contar com ele porque está sempre à disposição para ajudar”
Eliani Rezende 

“A escolha de um arquiteto envolve identificar alguém que esteja disposto a realizar o seu sonho, com entusiasmo, e que seja capaz de identificar, em algumas conversas e reuniões, seus gostos, preferências e sua personalidade. O projeto executado pela Eduardo Paranhos Arquitetura representa, com grande criatividade e arrojo, tudo o que esperávamos de um imóvel que constituirá o nosso espaço seguro, nosso lar, lugar de grandes alegrias e realizações. Estamos muito satisfeitos com o acompanhamento recebido nesses aproximadamente 14 meses de obra e felizes com o resultado”.
Phellipe Müller

“Conheci o Eduardo vendo alguns projetos dele na internet e também na região onde moro. Vi que ele fazia reformas e chamei para fazer o projeto da minha casa. Queria transformar a minha casa antiga numa casa moderna. Já na primeira conversa, ele me deu uma visão muito legal de como poderia ser, sugeriu ideias e situações que eu nem imaginava. Depois de conversarmos muito, apresentou um projeto que me surpreendeu. Quem ver o antes e depois da casa não vai acreditar que é a mesma. Ele tem uma habilidade muito grande em transformar imóveis”.
Roger Davis Leite

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!