Matérias

ACIC MULHER

Você é financeiramente educado?

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Cleyton Silva

Publicado em 29/04/2021


Em palestra na Acic Mulher, o economista e consultor financeiro Bruno De Conti Dias Moreira respondeu esta questão mostrando o que é realmente educação financeira

No Brasil, 67,3% das famílias possuem dívidas. No Paraná, este índice sobe para 90,5%. Entre os brasileiros, 10,5% não possuem condições de pagar. Entre os paranaenses, 10,9%. O economista e consultor financeiro Bruno De Conti Dias Moreira apresentou estes números durante uma palestra sobre educação financeira para as nucleadas da Acic Mulher.

Surpresa para a maioria presente, o grande número de endividados, segundo Bruno, reflete uma realidade: a ausência de uma cultura financeira nos brasileiros. “Oito em cada 10 brasileiros não se planeja para a aposentadoria e aproximadamente 1% dos aposentados consegue ser independente financeiramente. Os outros dependem de parentes, doações ou necessitam retornar ao mercado de trabalho”, explica.

De uma forma bem didática, o consultor deu exemplos do que “não” é educação financeira; parar de comprar o que gosta, começar a dizer não pra tudo, economizar tudo que é possível e guardar, cortar vários gastos, acumular dinheiro e não fazer empréstimo nem financiamento. O que é então? Ao invés de parar de comprar, ele sugere pesquisar a melhor maneira de comprar. 

Outras questionamentos importantes que a pessoa, segundo ele, deve fazer. Como posso fazer para alcançar meus sonhos? Qual a minha capacidade de poupança mensal? Quais gastos são fundamentais para minha vida? Como posso fazer meu dinheiro render? “Educação financeira é buscar uma melhor qualidade de vida, tanto hoje quanto no futuro, proporcionando a segurança material necessária para aproveitar os prazeres da vida e ao mesmo tempo obter garantia para eventuais imprevistos”, explica. 

Entre os benefícios da educação financeira está a liberdade de escolha. “É o processo que permite fazer melhores escolhas e entender como o dinheiro funciona, em outras palavras, consumo consciente”. 

COMO CHEGAR LÁ
É aí que entra o papel do planejador financeiro para orientar sobre o equilíbrio financeiro de pessoas ou famílias, fazer análise do orçamento, controle e monitoramento das receitas e despesas. Cabe ao planejador também fazer a gestão de riscos, ou seja, estratégias de proteção do patrimônio e análise sobre contratação de seguros e respectivas coberturas, bem como gestão de ativos, orientando sobre investimentos e como investir, avaliação de graus de risco, análise de retorno e criação de estratégias. 

No campo pessoal, este profissional ajuda no planejamento da aposentadoria, planejamento tributário (estratégias legais para diminuir o impacto dos impostos sobre o patrimônio) e planejamento sucessório, ou seja, a gestão de assuntos como herança, testamento, transferência de bens e outros aspectos financeiros relacionados à segurança da família. “A pergunta que fica é: você vai deixar a vida te levar ou vai aprender a lidar com o dinheiro e montar um planejamento financeiro?”, questiona.



 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!