Matérias

Edição 152
ORGANIZAÇÃO

Paola e Thálitta, as meninas da Zanaz

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Huaíne Nunes

Publicado em 16/07/2021


Da organização de simples guarda-roupas a ambientes inteiros, em casa ou escritório, Paola e Thálitta, da Zanaz, simplificam o dia a dia e dão dicas para manter tudo arrumado 

Contratar alguém para organizar o guarda-roupa, escritório ou até mesmo o notebook pode parecer um luxo reservado a poucos. Durante muito tempo, o acesso a esses serviços era bastante restrito. Não mais. Hoje é possível contar com a ajuda de personal organizers sem gastar quantias astronômicas. E o melhor: o trabalho vai além de organizar armários bagunçados. Por ser algo duradouro, promove uma verdadeira transformação, inclusive pessoal.

De olho num mercado promissor, Paola Caroline Cameran e Thálitta Joseany Vicente juntaram os conhecimentos em organização, os gostos pessoais, a forma de trabalho e o desejo de crescer, e abriram, em janeiro de 2020, a Zanaz Organização e Interiores. Sinônimo de conexão humana, criatividade e prestatividade, a empresa reflete a alma das fundadoras.
 
Paola e Thálitta, da Zanaz Organização e Interiores: tudo no lugar certo

Paola descobriu-se personal organizer há três anos durante um curso na área, mas traz da infância o senso de arrumação. “Sempre fui uma criança organizada e detalhista”. Thálitta se aproximou da profissão na faculdade de Arquitetura. “Percebi a necessidade de agregar aos projetos de interiores um toque de organização. Também, desde pequena fui influenciada pela minha vó. Fiz o primeiro curso em julho de 2017”, diz.

Trabalhando juntas a pouco mais de um ano, já desenvolveram um método próprio. “Prezamos pelo profissionalismo e nos preocupamos com todos os detalhes, do uniforme até a experiência final que é a entrega do projeto”, explicam.

No portfólio da Zanaz, serviços de organização residencial, comercial, pré e pós-mudança, baby (quartinho de bebê) e digital (computadores e notebooks), consultoria em organização e para mobiliários, projeto de interiores e de mobiliário com foco em organização, e venda de produtos organizadores. 

ARRUMAR OU ORGANIZAR
Para quem não sabe a diferença entre arrumar e organizar, Paola e Thálitta tem uma definição na ponta língua: arrumar é tornar visualmente agradável. Elimina a bagunça temporariamente e dificulta a procura de objetos. Já organizar, é utilizar as técnicas corretas para acomodar os objetos, facilitando a procura deles, eliminando a bagunça para sempre e dessa forma deixando os ambientes visualmente agradáveis para acumular bons sentimentos. 
 
 

“Bagunça são decisões adiadas. A bagunça só terá um fim definitivo quando a organização começar por você”

Paola e Thálitta

 
Trata-se, portanto, de um trabalho personalizado, que demanda muita dedicação. “É fisicamente cansativo, mas fazemos com amor”, dizem. Tudo começa na visita técnica, que pode ser presencial ou on-line. Neste primeiro contato, as profissionais reconhecem o território e as necessidades do cliente. Com as informações, buscam soluções para deixar a rotina de quem utilizará o ambiente mais prática e funcional.

Para manter o ambiente organizado utilizam técnicas específicas para cada objeto ter seu lugar e para que tudo fique visível. Mas avisam: a manutenção diária depende só do cliente. Mais difícil que arrumar a baderna é mudar o comportamento. “É preciso insistir na organização até que ela vire hábito. Para isso acontecer, muita disciplina”.

CASOS DELICADOS
É comum no dia a dia das meninas da Zanaz deparar-se com situações delicadas, a exemplo dos acumuladores. Entra aí a psicologia para entender que acumulação não tem apenas a ver com juntar coisas, mas envolve uma conexão psicológica e emocional com os objetos. A partir desta compreensão, elas ensinam as pessoas a lidarem de uma forma mais leve com o desapego. 

O processo de deixar ir embora, explicam, é penoso e doloroso, porém necessário. “Ajudamos o cliente primeiro a fazer o descarte e o desapego, pois além da desorganização, há acúmulo excessivo de coisas. É um trabalho que demanda tempo, respeito e paciência”.

Mais que isso, jeitinho de conduzir sem machucar. “Com algumas perguntas tentamos fazer com que a pessoa enxergue que aquilo não é mais necessário dentro da casa dela, e que para a vida de outra pessoa talvez faça a diferença. Explicamos sobre os sentimentos bons que o desapego traz e a facilidade na manutenção do ambiente depois do descarte”.
 

SERVIÇO
Para conhecer o trabalho de Paola e Thálitta acesse o Instagram @oi.zanaz ou o site www.oizanaz.com

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
×

Assine Aldeia

Por apenas R$ 9,90* / mês.

Deixe seu telefone, nós ligamos para você.
Venha fazer parte da nossa tribo!