A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história
Edição 156
ENTREVISTA – Maike Montanhini

Pelo fim da demonização do leite!

Texto Rejane Martins Pires
Foto(s) Bruna Scheidt

Publicado em 24/11/2021


Nesta entrevista, Maike Tais Maziero Montanhini, doutora em Tecnologia de Alimentos e apaixonada por queijos, esclarece alguns pontos sobre o leite, alimento que tem sofrido ataques nas redes sociais. Campanhas de difamação, sem qualquer fundamentação científica, têm demonizado o leite, tratando-o como um verdadeiro veneno. Mas, afinal, qual é a verdade do leite? Por que, de repente, virou vilão? 

Os produtos lácteos estão na nossa alimentação há milhares de anos. Por que, de repente, viraram vilões?
Esta é uma excelente pergunta, a qual eu me faço com frequência. Vejo com muito pesar esta corrente que vem se alastrando contra o consumo de leite. Como você disse, o leite faz parte da nutrição humana há milhares de anos. Se fosse maléfico como andam dizendo, a raça humana já estaria extinta há muito tempo.

Então, qual é a verdade do leite? 
O leite e seus derivados fazem parte da categoria dos alimentos mais nutritivos da nossa dieta. É fonte de proteínas de alto valor biológico, cálcio e vitaminas. Contudo, são considerados alimentos potencialmente alergênicos, assim como ovos, glúten, soja, amendoim, pescado, entre outros.

Mais de 120 alimentos são reconhecidos por ter potencial de provocar reações alérgicas alimentares e pessoas com alguma restrição alimentar precisam evitar o consumo destes produtos. Mas vale ressaltar que não devemos generalizar que um alimento faz mal à saúde só porque ele não é indicado em determinadas situações. 

Quais os maiores mitos envolvendo os produtos lácteos?
Dizem que o homem é a única espécie que toma leite de outra espécie e que continua tomando mesmo após adulto. Como comparar a alimentação humana com a de outras espécies? Alguma outra espécie tempera, cozinha, congela ou conserva seus alimentos?

Na minha opinião, não faz sentido esse tipo de comparação apenas com relação ao leite. Além disso, animais de outras espécies não tomam leite apenas porque não têm acesso ao produto.
 

Quando o problema com leite é real?
Existem dois principais problemas relacionadas ao consumo do leite: a intolerância à lactose e a alergia à proteína do leite. A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) é o tipo de alergia alimentar mais comum nas crianças até 24 meses. É caracterizada pela reação anormal do sistema de defesa contra proteínas do leite, fazendo com que ele apresente sintomas alérgicos.

Estes podem incluir problemas com a pele (erupção cutânea, urticária, pele seca, escamosa ou coceira), sistema digestivo (diarreia, vômitos, constipação e refluxo) e sistema respiratório (respiração barulhenta, tosse, corrimento nasal).

É comum confundirem APLV com intolerância à lactose?
Sim, muito comum, mas elas são muito diferentes: intolerância à lactose não envolve o sistema imunológico do corpo. Com relação à intolerância à lactose, os sintomas decorrem da incapacidade total ou parcial do organismo de produzir a lactase, uma enzima que quebra a lactose, o açúcar dos produtos lácteos.

Com isso, o composto se acumula no intestino e é fermentado pelas bactérias que vivem ali, provocando gases, cólica e diarreia, que surgem momentos após a ingestão deste alimento. É importante saber a diferença entre estas doenças, pois as duas têm causas e tratamentos diferentes.

Além disso, a APLV geralmente desenvolve-se no início da vida, enquanto a intolerância à lactose é extremamente rara antes dos cinco anos de idade.

Quem tem intolerância à lactose pode consumir queijos maturados?
Sim, produtos lácteos fermentados como queijos maturados contém pouca ou até mesmo nenhuma lactose residual, uma vez que este açúcar é consumido pelas bactérias benéficas presentes nos queijos durante o processo. Portanto, quem tem intolerância à lactose pode, sim, consumir queijos maturados.

Além disso, a indústria desenvolveu uma série de produtos sem lactose, no qual a enzima lactase é adicionada diretamente no leite, quebrando a lactose e evitando o problema da intolerância. 

O que é o leite A2A2?
Novidade no mercado de lácteos, o leite A2A2 é oriundo de vacas selecionadas geneticamente quanto a sua capacidade de produzirem caseína sem a fração alergênica da caseína.

Este leite é uma opção para quem tem problemas de digestão relacionados ao consumo de leite e derivados; contudo, o produto não se destina a crianças com alergia à proteína do leite de vaca, salvo sob recomendação de médico alergista.

São alimentos seguros? 
O leite e seus derivados são alimentos susceptíveis a contaminações, como qualquer outro alimento quando manipulado em condições impróprias. No caso de produtos de origem animal, o cuidado deve ser redobrado, pois estes alimentos podem transmitir zoonoses, que são doenças transmitidas pelos animais.

As mais graves são a brucelose e a tuberculose, doenças crônicas que podem causar febres, aborto e até mesmo a morte. Além disso, o leite pode representar um risco para a saúde da população quando é obtido de animais doentes ou manipulado em condições impróprias de higiene.

Por isso, é importante consumir alimentos inspecionados, pois qualquer alimento que for preparado de forma indevida pode transmitir doenças.
 

“É importante consumir alimentos inspecionados, pois qualquer alimento que for preparado de forma indevida pode transmitir doenças”


Qual sua opinião sobre "terrorismo nutricional", amplificado por sites e blogs?
Algumas pessoas usam informações isoladas para se promover na internet criando polêmicas e provocando um verdadeiro terrorismo nutricional, muitas vezes baseadas em informações sem qualquer embasamento científico. Ninguém mais sabe o que pode e o que não pode comer; de fato, é um verdadeiro “terrorismo nutricional”.

A população precisa buscar informações corretas e não acreditar em boatos que circulam pela internet. Pense bem: enquanto muitos blogueiros dizem que leite é um veneno, milhares de crianças morrem de fome no mundo todo e poderiam ser salvas por um copo de leite diário.
 

“Enquanto muitos blogueiros dizem que leite é um veneno, milhares de crianças morrem de fome no mundo todo e poderiam ser salvas por um copo de leite diário”



 

Deixe seu comentário

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2021 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751