A revista mais premiada do Paraná
14 anos de história

Forjado para o embate

Publicado em 02/03/2017

Em entrevista à Aldeia, o tenente-coronel Celso Luiz Borges fala como enfrentou a mais dura cruzada de sua vida: um câncer na garganta

Texto: Jairo Eduardo
Fotos: Vanderson Faria
Uma sequência de obras do acaso marcaram a meteórica carreira do filho de caminhoneiro Celso Luiz Borges até o alto comando da Polícia Militar. Não fosse a tenacidade em acatar sugestões e mudar de idéia, seria hoje um praça da corporação sem maiores pretensões, ou vagaria pelo país na boléia de um caminhão, sonho acalentado na infância e espelhado na trajetória do pai. Borges foi apresentado a decisões difíceis desde tenra idade. Ainda muito jovem, perdeu o pai e então, aos 19 anos, precisou assumir a condição de provedor de uma família de mãe e quatro irmãs.





Deixe seu comentário

Expresse, fale, opine, sugira! Nós queremos fazer nossa Aldeia cada vez melhor.

Importante: Comentários com conteúdo sensível, impróprio ou que for considerado inadequado – por qualquer motivo, a critério do moderador – serão sumariamente deletados.

Deixe seu comentário.
© 2022 REVISTA ALDEIA Todos os direitos reservados.
Alguma dúvida? Nos te ajudamos. Ligue: (45) 3306-5751