Poeme-se

liberdade

majestosa alma de ferro

comovente é o seu olhar

severo como a escravidão

sereno como a liberdade

cansa-me o seu mistério

quais segredos guarda

nessa boca de mármore?

quais segredos guarda

sob os seus pés vazios?