Poeme-se

Ferroeste | Foto Natalia Souza

nesta viagem provisória
moro dentro de uma saudade

bebo as horas
como o silêncio
engulo o tempo

e transito num mundo
reduzido a um chão
que mal cabe meus pés miúdos

Rejane Martins Pires